quinta-feira, 28 de outubro de 2010

CRÍTICAS

De A a Z. Clique nos links para aceder.

Alguns textos poderão confluir crítica, ensaio, análise ou opinião e poderão conter spoilers.

- Nº -

2 Dias em Paris

8 1/2

12 Anos Escravo

12 Macacos

21 Gramas

24 Hour Party People

101 Dálmatas

1492: Cristóvão Colombo

2001: Odisseia no Espaço

2046

- A -

Abraço da Serpente, O

A Caminho de Idaho

Aconteceu no Oeste

Acontecimento, O

Adeus, Minha Concubina

África Minha

Aguenta-te, Canalha

Aguirre, O Aventureiro

A.I. - Inteligência Artificial

Aladdin

Alemanha, Ano Zero

A Leste do Paraíso

Alexandre, O Grande

Alice Já Não Mora Aqui

Alice no País das Maravilhas

All That Jazz - O Espectáculo Vai Começar

Amadeus

Amarcord

Amor

Amor Cão

Amores de Astrea e de Celadon, Os

Andrei Rubliov

Anjo Exterminador, O

Annie Hall

Anticristo

Apocalypse Now

Apocalypto

À Procura da Terra do Nunca

Arca Russa, A

Aristogatos, Os

Armageddon

Artista, O

Árvore da Vida, A

Asas do Desejo, As

Assassínio de Jesse James pelo Cobarde Robert Ford, O

August Rush - O Som do Coração

Aurora

Austrália

Avatar

Aventuras de Peter Pan, As

Aviador, O

- B -

Babel

Bambi

Bando à Parte

Barreira Invisível, A

Barry Lyndon

Bela Adormecida, A

Bela e o Monstro, A

Beleza Americana

Ben-Hur

Birdman ou A Inesperada Virtude da Ignorância

Blade Runner - Perigo Iminente

Boogie Nights - Jogos de Prazer

Bom, O Mau e O Vilão, O

Bom Rebelde, O

Bonnie e Clyde

Branca de Neve e os Sete Anões

Braveheart - O Desafio do Guerreiro

Brincadeiras Perigosas (1997)

Brincadeiras Perigosas (2007)

Brisa de Mudança

Brown Bunny, The

Bruscamente no Verão Passado

Bruxa, A

Buffalo 66

- C -

Cabo do Medo, O

Caminho Para Perdição

Canções de Amor, As

Caravaggio

Cartas de Iwo Jima

Carteirista, O

Casablanca

Castelo Andante, O

Castelo no Céu, O

Cavaleiro das Trevas, O

Cavaleiros, Os

Cavalo de Guerra

Cavalo de Turim, O

Cela, A

Cercados

Chicago

Chinatown

Chungking Express

Cidade de Deus

Cinderella Man

Cinema Paraíso

Cinzas do Tempo, As

Cisne Negro

Cleópatra (1934)

Cleópatra (1963)

Climas

Close-Up

Cloud Atlas

Clube de Combate

Código Desconhecido

Colateral

Cold Mountain

Colisão

Comboio das 3 e 10, O

Condenados de Shawshank, Os

Confissões de Schmidt, As

Contos da Lua Vaga, Os

Control

Corações

Corcunda de Notre Dame, O

Coristas, Os

Crepúsculo dos Deuses, O

Criança, A

Crimson Peak - A Colina Vermelha

- D -

Danças com Lobos

Dancer in the Dark

Darjeeling Limited

Dark City - Cidade Misteriosa

Delicatessen

Departed - Entre Inimigos, The

Depois da Terra

Desaparecida, A

Desencontros

Despertar da Mente, O

Dez Mandamentos, Os

Dia da Independência

Diamante de Sangue

Diários de Che Guevara

Dias do Paraíso

Discurso do Rei, O

Disponível Para Amar

Doce Vida, A

Dogville

Dois Homens e Um Destino

Dolls

Donnie Darko

Dr. Estranho Amor

Doutor Jivago

Drive - Risco Duplo

- E -

Eduardo Mãos de Tesoura

El Dorado

Elephant

Elétrico Chamado Desejo, Um

Elizabeth

Elizabeth - A Idade de Ouro

Embriagado de Amor

Em Carne Viva

Encontro

Encontros Imediatos do 3º Grau

Era Uma Vez na América

Escafandro e a Borboleta, O

Espelho, O

Esquiva, A

Essência do Amor, A

Este País Não É Para Velhos

Estrada, A (1954)

Estrada, A (2009)

Estranho Caso de Benjamin Button, O

Estranho Mundo de Jack, O

E Tudo o Vento Levou

Eu, Robot

Europa

Eu Vos Saúdo, Maria

Eva

Exodus - Deuses e Reis

Expiação

Eyes Wide Shut - De Olhos Bem Fechados

- F -

Fabuloso Destino de Amélie, O

Fala Com Ela

Fantasma da Ópera, O

Fantástico Senhor Raposo, O

Febre Tropical

Feiticeiro de Oz, O

Felizes Juntos

Férias do Sr. Hulot, As

Fiel Jardineiro, O

Filadélfia

Filhos do Homem, Os

Fome

Forrest Gump

Forte Apache

Fountain - O Último Capítulo, The

Frida

Fúria

Fúria de Viver

- G -

Gallipoli

Gandhi

Gangs de Nova Iorque

Gato Preto, Gato Branco

Gattaca

Gerry

Gigante

Gladiador

Grande Esperança, A

Gran Torino

Gravidade

Greve, A

Guerra dos Mundos

- H -

Harry Potter e A Pedra Filosofal

Harry Potter e a Câmara dos Segredos

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Harry Potter e O Cálice de Fogo

Harry Potter e a Ordem de Fénix

Haverá Sangue

Herói

História de Violência, Uma

Hobbit - A Batalha dos Cinco Exércitos, O

Hobbit - A Desolação de Smaug, O

Hobbit - Uma Viagem Inesperada, O

Homem da Câmera de Filmar, O

Homem de Aço

Homem de Londres, O

Homem de Londres, O

Homem Elefante, O

Homem Morto

Homem na Lua

Homem Que Matou Liberty Valance, O

Homem Que Veio do Futuro, O

Homem Singular, Um

Horas, As

Horizontes de Glória

- I -

I Am Sam - A Força do Amor

Idade da Inocência, A

I'm Not There - Não Estou Aí

Imortais

Imperdoável

Império do Sol

Inadaptado

Indomável

Infância de Ivan, A

Inimigos Públicos

Intérprete, A

Interstellar

Intervenção Divina

Intocáveis, Os

Intriga Internacional

Invenção de Hugo, A

Irmão, Onde Estás?

Irreversível

- J -

Juno

- K -

Kagemusha - A Sombra do Guerreiro

Kiki, A Aprendiz de Feiticeira

Kill Bill - A Vingança

King Kong

Kundun

- L -

Labirinto do Fauno, O

Laço Branco, O

Lado Selvagem, O

Ladrões de Bicicletas

Laranja Mecânica

Last Days - Últimos Dias

Lawrence da Arábia

Lei do Desejo, A

Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça, A

Libertino, O

Lista de Schindler, A

Livro da Selva, O (1967)

Livro da Selva, O 
(2016)

Longe do Paraíso

Longo Domingo de Noivado, Um

Lost in Translation - O Amor É Um Lugar Estranho

Lugar À Beira-Mar, Um

Luzes da Cidade

- M -

Macbeth

Mad Max - Estrada da Fúria

Má Educação

Mãe e Filho

Mágico, O

Magnolia

Mala Noche

Maldição da Flor Dourada, A

Máquina Zero

Maquinista, O

Mary Poppins

Mascarilha, O

Master & Commander - O Lado Longínquo do Mundo

Match Point

Matrix

Meia-Noite em Paris

Melancolia

Memento

Mente Brilhante, Uma

Mentor, O

Método Perigoso, Um

Metropolis

Meu Tio, O

Meu Vizinho Totoro, O

Milk

Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos

Minnie and Moskowitz - Tempo de Amar

Miseráveis, Os

Missão, A

Mosca, A

Moulin Rouge!

Mulan

Mulheres À Beira de Um Ataque de Nervos

Mulholland Drive

Mundo a Seus Pés, O

Munique

Mystic River

- N -

Na América

Nascido Para Matar

Náufrago, O

Nausicaä do Vale do Vento

Negros Hábitos

New York, New York

New York, New York

Noé

Nova Iorque Fora de Horas

Novo Mundo, O

- O -

Oito Odiados, Os

Oldboy - Velho Amigo

Oliver Twist

Orfanato, O

Orgulho e Preconceito

Origem, A

Outra Margem, A

Outros, Os

- P -

Paciente Inglês, O

Padrinho,O

Padrinho - Parte II, O

Padrinho - Parte III, O

Pai Foi em Viagem de Negócios, O

Paixão de Cristo, A

Paixão de Shakespeare, A

Paixão dos Fortes, A

Palavra, A

Paranoid Park

Parnassus: O Homem Que Queria Enganar o Diabo
 
Paranoid Park
 
Patriota, O

Pearl Harbor
 
Pecados Íntimos

Pequena Sereia, A

Perfume - História de Um Assassino, O

Pianista, A

Pianista, O

Piano, O

Pinóquio

Piratas das Caraíbas - O Cofre do Homem Morto

Piratas das Caraíbas - Nos Confins do Mundo

Planeta dos Macacos

Platoon - Os Bravos do Pelotão

PlayTime - Vida Moderna

Pocahontas

Polar Express

Pontes de Madison County, As

Ponyo à Beira-Mar

Por Mais Alguns Dólares

Porta no Chão, A

Por um Fio

Por Um Punhado de Dólares

Praia, A

Praias de Agnès, As

Primavera, Verão, Outono, Inverno... e Primavera

Princesa Mononoke

Príncipe do Egipto, O

Procurem Abrigo

Promessas Perigosas

Prometheus

Protegido, O

Psico

Pulp Fiction

- Q -

Quadrilha Selvagem, A

Quatrocentos Golpes, Os

Quatro Penas Brancas, As

Queda do Império Romano, A

Queda - Hitler e o Fim do Terceiro Reich, A

Quem Quer Ser Bilionário?

Quem Tramou Roger Rabbit?

- R -

Rainha, A

Ran - Os Senhores da Guerra

Rapaz do Pijama às Riscas, O

Rashômon - Às Portas do Inferno

Rede Social, A

Rei Leão, O

Reino dos Céus

Relatório Kinsey

Relatório Minoritário

Renascido, O

Rescue Dawn - Espírito Indomável

Resgate do Soldado Ryan, O

Revolutionary Road

Rio Bravo

Rio Lobo

Robin Hood

Romeu + Julieta

- S -

Sacanas Sem Lei

Segredo de Brokeback Mountain, O

Segredo dos Punhais Voadores, O

Semente do Ódio, A

Senhora da Água, A

Senhor dos Anéis, O (2001, 2002, 2003)

Sensibilidade e Bom Senso

Serenata à Chuva

Sete Pecados Mortais

Sétimo Selo, O

Sexto Sentido, O

Shine - Simplesmente Genial

Shining

Shutter Island

Silêncio dos Inocentes, O

Sinais

Sin City - A Cidade do Pecado

Sinédoque, Nova Iorque

Slipstream - A Vida Como Um Filme

Snowpiercer - O Expresso do Amanhã

Solaris

Sonhadores, Os

Sonho Encantado, Um

Spartacus

Spider

Stalker

Star Wars I - A Ameaça Fantasma

Star Wars II - O Ataque dos Clones

Star Wars III - A Vingança dos Sith

Star Wars IV - Uma Nova Esperança

Star Wars V - O Império Contra-Ataca

Star Wars VI - O Regresso de Jedi

Sweeney Todd - O Terrível Barbeiro de Fleet Street

- T -

Tarzan

Taxi Driver

Tempo que Resta, O

Tenenbaums - Uma Comédia Genial, Os

Terceiro Passo, O

Terra da Abundância

Tigre e o Dragão, O

Tio Boonmee Que Se Lembra das Suas Vidas Anteriores

Titanic

Touro Enraivecido

Traffic - Ninguém Sai Ileso

Trainspotting

Troca, A

Tróia

Truman Show - A Vida em Directo, The

Túmulo dos Pirilampos, O

Tudo Bons Rapazes

Tudo Sobre a Minha Mãe

- U -

Última Hora, A

Última Tentação de Cristo, A

Último Airbender, O

Último Imperador, O

Último Samurai, O

Último Tango em Paris, O

Umberto D.

- V -

Vale Era Verde, O

Valmont

Velvet Goldmine

Viagem de Chihiro, A

Vício Intrínseco

Vida de Brian, A

Vida de Pi, A

Vida É Bela, A

Vida É Um Milagre, A

Vida É Um Romance, A

Vida Não É Um Sonho, A

Vila, A

Vinhas da Ira, As

Violino no Telhado, Um

Visitante, O

Visto do Céu

Voando Sobre Um Ninho de Cucos

Volver - Voltar

- W -

Wrestler, O

- Z -

Zatoichi

Zodiac
_________________________________________________________

domingo, 24 de outubro de 2010

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O HOMEM ELEFANTE (1980)

PONTUAÇÃO: MUITO BOM
Título Original: The Elephant Man
Realização: David Lynch
Principais Actores: Anthony Hopkins, John Hurt, Anne Bancroft, John Gielgud, Wendy Hiller, Freddie Jones

Crítica:

OS MONSTROS

Never. Oh, never. Nothing will die.
The stream flows, the wind blows, the cloud fleets, the heart beats.
Nothing will die.


Londres do século XIX: a cidade noturna, os fumos e os ruídos. Uma civilização industrializada, iluminada pelas invenções e pelo progresso. Uma civilização cruel, ofuscada pela insensibilidade e pela desumanidade. No circo, lado a lado com os animais, os monstros: os anões, os gigantes e os deficientes, as aberrações da natureza. Apresentado a sua extraordinária atracção à multidão, Bytes (Freddie Jones) proclama:

Life!... is full of surprises. Consider the fate of this creature's poor mother, struck down in the fourth month of her maternal condition by an elephant, a wild elephant. Struck down!... on an uncharted African isle. The result is plain to see... Ladies and gentlemen... The terrible... Elephant... Man...

Já as imagens de abertura do filme - prodigiosamente montadas por Anne V. Coates e perfeitamente aliadas à inquietante composição de John Morris - davam conta desta bizarra e insólita historieta fabricada, num tom surreal e perturbador. Alimentar o show-off e o espectáculo, horrorizar a plateia, rentabilizar a atracção e potenciar o maior lucro possível... só o dinheiro move Bytes, aproveitando-se da ignorância e do preconceito da gente, amedrontada pela diferença. People are frightened by what they don't understand.

O que está encoberto atrás da cortina, na sombra? Lynch adia a resposta, aumentando o suspense, progressivamente. Só mais tarde, quando o Dr. Frederick Treves (Anthony Hopkins, brilhante no underacting) resgata o freak para o hospital onde trabalha e lhe retira o pano, é que nos deparamos com o choque: a criatura é humana, de nome John Merrick (John Hurt) e ostenta um rosto de aspecto monstruoso e repulsivo, à primeira vista assustador, gravemente deformado e atrofiado por tumores subcutâneos. Uma doença rara, a Síndrome de Proteus (só em 1996 oficialmente diagnosticada e a partir de exames ao esqueleto do verdadeiro John Merrick) que condenou aquela inocente existência ao submundo, à humilhação e à degradação interior, à infinita dor de não ser nem aceite nem amado.

Dr. Fox: Have you ever mentioned his mental state?
Dr. Frederick Treves: Oh, he's an imbecile, probably from birth. Man's a complete idiot... Pray to God he's an idiot.

Não há imbecilidade, contudo, naquela pobre alma amaldiçoada. Apenas medo. John Merrick fala, tem consciência, tem moral, tem memória, sabe ler. Sabe de cor passagens inteiras dos evangelhos. É um homem civilizado, mas rejeitado. O storytelling desenvolve-se com aparente simplicidade narrativa, mas fá-lo de forma sólida e delicada, tocante e comovente. Aquilo que o Dr. Frederick lhe dá, a Merrick, é uma oportunidade para ser um homem - com dignidade. É uma possibilidade de se reencontrar a si próprio, de construir uma catedral interior de fé e confiança no mundo. Ou, pelo menos, em parte dele.

Apesar de tudo, as atracções jamais deixaram de estar centradas nele. Sem querer, Frederik tirou-lhe os holofotes do circo mas catapultou-o para os jornais. Am I a good man? Or a bad man? A emocionante história do Homem Elefante vira um fenómeno mediático e sobre ele recaem dezenas de olhares maldosos, sedentos de escárnio e maldizer. Quando John Merrick é raptado e novamente lançado para trás das grades do circo, a esperança esvai-se. A fotografia (Freddie Francis) cria uma atmosfera sinistra e asfixiante. Afinal, quem são os monstros?

I am not an elephant! I am not an animal!
I am a human being! I am a man!

Que revoltante.

David Lynch concretiza uma obra magistral, plena de humanismo. Um clássico absoluto e em tudo memorável.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Breves notas sobre ALEXANDER REVISITED

Oliver Stone, 2007

Pontos negativos:

- Mais do que nunca, aquela primeira narração de Ptolomeu (Anthony Hopkins) surge forçada entre os descontrolados avanços e recuos da narrativa.
- Chega-se a Gaugamela sem um background emocional que sustente a narrativa. Desconhecem-se as razões e os motivos do herói. Desvirtua-se Gaugamela, agora entre o caos da acção/confusão (a necessidade de recorrer a tantas legendas para orientar o espectador é a prova disso) e aquela que era uma das melhores e mais arrebatadores cenas do filme passa agora a uma experiência mais ou menos vazia e sem sabor. Nem a genial banda sonora de Vangelis faz milagres, no que toca a necessidades emocionais.
- A reestruturação não-cronológica (agora muito mais acentuada, do princípio ao fim da obra) prejudica gravemente o filme; não resulta, definitivamente. Da reestruturação provém uma complexidade inútil e infrutífera.
- Também devido à reestruturação não-cronológica o filme perde emoção e carga simbólica e ganha frieza, aproximando-se do relato histórico.
- A maior atenção dada a Bagoas não prejudica propriamente o filme, mas pessoalmente prefiro as dicas subtis da versão original, em que se evidencia quase exclusivamente o amor puro entre Alexandre e Hefaísto.
- A inclusão daquela poderosa cena entre mãe e filho, logo depois daquela apoteótica batalha na Índia, é imperdoável, inadmissível. Qual é o sentido narrativo desta decisão?... É certo que esta versão redistribui Angelina Jolie um pouco por todo o filme, mas não havia necessidade disso.

Pontos positivos:
- A versão alongada da Aula de Aristóteles; contém alguns takes que aprofundam o contexto espacial da cena e o próprio conteúdo dos diálogos é aprofundado.
- A pertinência de incluir a cena do assassinato de Filipe da Macedónia logo a seguir ao perturbante homicídio de Cleitus é finalmente compreensível. Há uma relação, uma comparação possível.
- A carta de Aristóteles: I can only hope that you continue what you began as the boy I knew at twelve. Be that man always, Alexander, and you will not slip. And perhaps you will prove this old materialist, as you always thought me, a dreamer after all.
- O aperfeiçoamento de algumas sequências, como o regresso à Babilónia, no final, ou as mordidelas da águia e da serpente, também no final: takes curtos e quase que imperceptíveis, que aprimoram o resultado final.
- O desfecho da obra, com a narração de Anthony Hopkins, é magnífica. Melhor, muito melhor do que na versão original. Pausada, mais aprofundada, excepcional.

Saldo:
- Sinceramente? Não creio que Alexander Revisited seja a anunciada final cut. Pessoalmente, não considero o filme acabado, pode ser significativamente melhorado. E é sempre tempo para isso.
- Sinceramente? A versão original é muito melhor do que esta. Bastava-lhe trocar a cena inicial por a cena inicial deste Revisited, juntar a Carta de Aristóteles e a nova versão da sua aula, aperfeiçoar a transição da morte de Cleitus para o assassinato de Filipe, aperfeiçoar as sequências que referi nos pontos positivos e dar-lhe aquele final memorável com o Anthony Hopkins do Revisited. Aí sim, cinco estrelas. Como eu adoraria remontar este filme.

Leia a crítica ao filme Alexandre, O Grande, aqui!

domingo, 17 de outubro de 2010

ZATOICHI (2003)

PONTUAÇÃO: BOM
Título Original: Zatôichi
Realização: Takeshi Kitano
Principais Actores: Takeshi Kitano, Michiyo Ookusu, Gadarukanaru Taka, Daigorô Tachibana, Yuuko Daike, Tadanobu Asano, Yui Natsukawa, Ittoku Kishibe, Saburo Ishikura, Akira Emoto, Ben Hiura, Kohji Miura

Crítica:

O ESPADACHIM JUSTICEIRO

Mesmo de olhos bem abertos, não consigo ver nada.

Entre geishas e samurais, o sangue. Sangue vermelho, violento. Sangue estético, jorrando em estilizadas explosões de raiva ou em magistrais golpes de espada. Entre geishas e samurais, o ritmo. O ritmo das enxadas que cavam a terra, o ritmo dos que sapateiam a lama, o ritmo dos que martelam a obra. O ritmo das acções que se funde na música não-diagética (banda sonora de Keiichi Suzuki), conferindo à obra uma musicalidade inesperada. Entre geishas e samurais, a coragem. A coragem de implementar uma visão moderna, dotada de uma tremenda confluência estética, a um conto popular japonês. A coragem de pintar de loiro os cabelos do cego Zatoichi que, em pleno Japão do século XIX, viaja de aldeia em aldeia distribuindo massagens e aparências, com os mais apurados sentidos. A coragem para terminar a sua versão de filme de samurais com um sapateado efusivo e enérgico, ao melhor estilo de Bollywood, entre coreografadas e coloridas brincadeiras visuais.

Kitano compõe uma história de vingança irreverente e visceral - notam-se as influências de Tarantino - com um hilariante sentido de humor: desde o ridículo e espalhafatoso gorducho que, armado dos pés à cabeça, corre, grita, cai e falha os seus sonhos de guerreiro, ao falhado mas companheiro Shinkichi e à beleza irradiante e de meter inveja daquela geisha travesti que, juntamente com a irmã, anseia por honrar a memória dos pais, brutalmente assassinados num passado jamais esquecido. O cómico de situação é igualmente explorado de forma brilhante. Há acção pura e entretenimento garantido, como se de um animé com o mais ousado sentido pop se tratasse; valham-nos os efeitos digitais, que possibilitam as mais brutais e incríveis imagens, e a extraordinária noção de divertimento, que se deixa temperar q.b. com todos os diferentes ingredientes que compõem a obra. A fotografia de Katsumi Yanagijima, por exemplo, beneficia de uma mise en scène cuidada e de um detalhado jogo de cores; factores determinantes na criação de atmosferas. Destaque final para as excepcionais interpretações do elenco.

Em suma, um refrescante trabalho de Takeshi Kitano, que se estende da realização à montagem e do argumento ao papel de protagonista.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

POR MAIS ALGUNS DÓLARES (1965)

PONTUAÇÃO: BOM
Título Original: Per Qualche Dollaro in Più / For a Few Dollars More
Realização: Sergio Leone
Principais Actores: Clint Eastwood, Lee Van Cleef, Gian Maria Volonté, Mara Krupp, Luigi Pistilli, Klaus Kinski, Joseph Egger, Panos Papadopulos, Benito Stefanelli, Roberto Camardiel, Aldo Sambrell, Luis Rodríguez, Tomás Blanco

Crítica:

A CAÇA AO TESOURO

Where life had no value, death, sometimes, had its price.
That is why the bounty killers appeared.

Por Mais Alguns Dólares ainda se mata sem remorso, disparando as balas e eliminando os adversários sem grandes preocupações morais. A preocupação maior é tão-somente o entretenimento, desta vez por meio de uma história bem mais excitante e envolvente do que aquela que Por Um Punhado nos permitia. Sergio Leone aprimora a sua técnica, ainda sem a mestria de câmera que viria a alcançar em O Bom, O Mau e O Vilão e sem aquele tão corrosivo, irreverente e desconcertante humor, capaz de promover as mais espontâneas gargalhadas. Ainda assim, há humor quanto baste neste segundo capítulo da trilogia, momentos de genuína paródia até, que flui sagaz ao ritmo dos tiroteios.

Clint Eastwood (Monco) e Lee Van Cleef (Mortimer) formam uma dupla verdadeiramente apaixonante e cheia de carisma. When two hunters go after the same prey, they usually end up shooting each other in the back. And we don't want to shoot each other in the back. Os dois brilham sob a orquestração inspirada de Leone, que capta nos mais ambiciosos e arriscados close-ups a inteligência sem limites daqueles enigmáticos olhares. El Indio, a personagem de Gian Maria Volonté, é o inimigo perfeito, também ele amoral e adepto das mortes gratuitas, um fora-da-lei sem escrúpulos sedento de ouro e de sangue, dotado de um riso sarcástico e contagiante.

A banda sonora, a cargo de Ennio Morricone, jamais poderá dispensar a mais fervorosa menção. Afinal, o trabalho do compositor é sempre extraordinário e fundamental, ao ponto de ser inimaginável conceber um western spaghetti destes, assinado por Leone, sem a sua tão distinta sonoridade e alma. Destaques imprescindíveis vão também para a luminosa fotografia de Massimo Dallamano ou para a portentosa direcção artística, a cargo de Ángel Cabero, Montoro, Rafael Ferri, Carlo Leva e Carlo Simi. O trabalho de sonoplastia assume por vezes um tom caricatural; nada que não condiga, afinal, com o registo natural da obra.

Há alguns erros crassos e não há porque ignorá-los - talvez o exemplo mais flagrante seja mesmo aquela despedida final em que um cavalga sobre o entardecer e o outro, simultaneamente, conta os mortos em pleno fulgor da tarde - mas o certo é que nos deixamos prender pela trama, pelo candor de cenas como o do tiroteio sobre os chapéus, pela energia e imprevisibilidade crescentes dos sucessivos reencontros daquelas personagens e pela paciente espera que faz esticar o suspense ao limite.

No final, há para os vencedores as tão esperadas recompensas, como sempre, mas para nós, espectadores, fica a recompensa maior que é a sensação e a certeza de termos acabado de assistir, durante pouco mais de duas horas e tão agradavelmente, a um grande filme.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões