domingo, 7 de setembro de 2008

O PIANO (1993)

PONTUAÇÃO: EXCELENTE
★★★★★
Título Original: The Piano
Realização: Jane Campion
Principais Actores: Holly Hunter, Harvey Keitel, Sam Neill, Anna Paquin


Crítica: De uma beleza inconfundível. Profundamente poético e tremendamente bem feito. Michael Nyman é perfeito, assim como o argumento... tão subtil, tão bem escrito. O elenco está todo ele formidável, seja Holly Hunter, Anna Paquin ou Harvey Keitel. Pontuação máxima para a fotografia (que pinta verdadeiros quadros naturalistas), guarda-roupa e cenários e decoração. Eis, pois, uma obra-prima absoluta, magnificamente realizada por Jane Campion, repleta de grande sensibilidade e erotismo. Que clássico.

4 comentários:

  1. Um filme deveras particular, poético sim como dizes, e profundamente calmo e inquietante.

    Não direi que me transcendeu ou que gostei bastante, incutiu-me algum fascínio. Mas de qualquer modo é uma película muito bem feita, desde a fotografia às interpretações. O equilíbrio é tremendo em qualquer departamento e na junção entre todos.

    É daqueles filmes perfeitos, não tenho onde apontar defeitos, somente não gostei assim tanto quanto gostaria :)...e sem quaisquer expectativas associadas.

    Com revisão e mais alguns anos em cima, talvez este me irá agradar mais. Sendo que já se encontra num lote restrito muito particular.

    abraço

    ResponderEliminar
  2. JORGE: Hmmm... É um "daqueles filmes perfeitos" mas do qual não gostaste assim tanto quanto gostarias? Só pode ser um filme muito especial ;D

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  3. É complicado de perceber não é?!
    Não sei não me consigo expressar bem, gostei o suficiente do filme, sendo que se fosse aqui há uns anos atrás, não teria gostado de todo, mesmo. Parado e calmo demais, é preciso estado de espírito. Nos dias que correm, aprecio bastante esta vertente, se é que se pode chamar assim. E por isso, incutiu-me muito fascínio, não me sai da cabeça (vi-o ontem :)), ainda assim não é claramente um género que adore, existirá excepções contudo. Este poderá, quem sabe, vir a ser uma delas. Ainda aí reside a dúvida.

    É claramente um filme para rever. Não chega uma visualização.

    abraço

    ResponderEliminar
  4. JORGE: A mim o filme conquista-me pela sua perfeição. Também eu tenho que o rever um dia destes. Obras como esta são para rever sempre.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões