segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Contactos


E-mail:

domingo, 23 de agosto de 2009

OLIVER TWIST (2005)

PONTUAÇÃO: BOM
Título Original: Oliver Twist
Realização: Roman Polanski
Principais Actores: Barney Clark, Ben Kingsley, Harry Eden, Jamie Foreman, Leanne Rowe, Lewis Chase, Edward Hardwicke

Crítica:

O ÓRFÃO

Oliver Twist, de Roman Polanski, é um filme magistralmente bem feito, esteticamente irrepreensível: n
os cenários e decoração, no guarda-roupa de Anna Sheppard, na cinematografia de Pawel Edelman ou na magnífica composição musical de Rachel Portman.

Dirigido especialmente a um público mais jovem, a adaptação do romance de Charles Dickens recorreu por isso a cortes das sub-intrigas, para facilitar o entendimento da história e enfatizar a trama principal.

Ben Kingsley, no papel de Fagin, entrega-se a um assombroso trabalho de composição; o que resulta, incontornavelmente, num dos melhores papéis da sua carreira.

Eis, satírico e pela lente do mestre, um dos contos maiores da literatura universal - sobre a crueldade da sociedade humana, a indiferença dos adultos e
a sobrevivência de uma criança inocente e de bom coração num mundo corroído pela maldade e pelo oportunismo, onde o conceito de «ingratidão» varia (e tanto) consoante o contexto. Numa só palavra: belíssimo!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Iniciativas: AS 10 MELHORES CENAS DOS ANOS 00 (2000-2009)


O CINEROAD e o Cinema is my Life
apresentam
uma iniciativa conjunta para dar a conhecer, de acordo com os autores de ambos os blogs, as 10 melhores cenas dos anos 00 (2000-2009).

*****
Não é aconselhado que assistam às cenas os visitantes que ainda não viram as respectivas obras, uma vez que existem spoilers.

Eis as 10 melhores e mais marcantes cenas dos anos 00, segundo o CINEROAD*:

1. Isolamento, Loucura e Agonia de Howard Hughes na Sala de Projecção em O AVIADOR (2004), de Martin Scorsese.
A iluminação, os planos, o desempenho de DiCaprio.
Veja a cena AQUI


2. O Cruel Final de Selma em DANCER IN THE DARK (2000), de Lars Von Trier.
É tortura profunda e perturbadora.
Veja a cena AQUI


3. A Retirada na Praia de Dunquerque em EXPIAÇÃO (2007), de Joe Wright.
Por vezes, os poetas da subtileza esvoaçam ainda para o éter da arte... A retirada na praia de Dunquerque é deslumbrantemente perfeita.
Veja a cena AQUI


4. A Ascenção Orgíaca para a Eternidade em THE FOUNTAIN - O ÚLTIMO CAPÍTULO (2006), de Darren Aronofsky.
Arrepiantemente brilhante e sublime.
Veja a cena AQUI


5. A Explosão de Sangue Negro em HAVERÁ SANGUE (2007), de Paul Thomas Anderson.
Estranho, desconcertante e com uma aura genial.
Veja a cena AQUI


6. No Hay Banda ou o Clube Silêncio em MULHOLLAND DRIVE (2001), de David Lynch.
O mundo do filme é o mundo da ficção. E, se por acaso emociona, é pela ilusão ou simulação de realidade
.
Veja a cena AQUI


7. Música como Desolação em O PIANISTA (2002), de Roman Polanski.
Sem honra, sem nada. Só a música parece resistir à humilhação.
Veja a cena AQUI


8. Eu não posso levá-lo por si, mas posso levá-lo a si! em O SENHOR DOS ANÉIS - O REGRESSO DO REI (2003), de Peter Jackson.
A mais pura amizade num dos desfechos mais emocionantes de que há memória.
Veja a cena AQUI


9. O Casamento em UM SONHO ENCANTADO (2006), de Tarsem Singh.
A banda sonora, a encenação, o slow motion, o requinte e a sedução.
Veja a cena AQUI


10. O Vôo de Chiriro e Haku em
A VIAGEM DE CHIHIRO (2001), de Hayao Myiazaki.
Um final mágico na revelação dos segredos mais inesperados.
Veja a cena AQUI
________________
* De entre as obras por mim visualizadas com ano de produção entre 2000 e 2009. A disposição dos títulos foi feita por ordem alfabética (excluamos os artigos definidos e indefinidos) e não por ordem de preferência.
________________

MENÇÕES HONROSAS
OU OUTRAS ESCOLHAS POSSÍVEIS:


A Batalha de Gaugamela em
Alexandre, O Grande (2004), de Oliver Stone
Veja a cena AQUI


Acidente e Fuga em
Os Filhos do Homem (2006), de Alfonso Cuarón
Veja a cena AQUI


A Dor da Verdade em
Oldboy - Velho Amigo (2003), Chan-Wook Park
Veja a cena AQUI

*****
Visite já o blog Cinema is my Life, do Fifeco, e consulte aquelas que são para ele
as 10 melhores cenas dos anos 00 (2000-2009).

E para si? Quais as melhores cenas dos anos 00 (2000-2009)?
Deixe-nos as suas escolhas!

As Crónicas de Calcifer (5) - AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES DA VISUALIZAÇÃO DE «AVATAR»



A última viagem que fiz durou 20 minutos e foi lá no planetinha que o Jim criou e que chegará até vós em Dezembro próximo.

Atenção ao que vou dizer de seguida. Profecias ou não, entendam-nas como VERDADES ABSOLUTAS:

1. AVATAR é o nome do próximo filme mais marcante da História do Cinema: haverá os filmes antes e após AVATAR.
2. AVATAR é o nome do próximo filme mais cruxificado da História do Cinema.

Agora memorizem bem as duas frasezinhas que aqui a vossa chama de Myiazaki proferiu com a língua a escaldar. Retenham-nas durante os próximos tempos. Verão como tenho razão. E aí compreenderão porque tenho os meus seguidores.

Para os intelectualóides* será um alvo a abater: aparenta viver dos efeitos visuais e da aventura e da acção desenfreadas, que nem um King Kong.
Depois é um filme fantástico e de ficção científica (os dois géneros não são necessariamente a mesma coisa). E todos sabemos as dificuldades de aceitação que ambos os géneros atravessam sempre. Não são para todos, parece.
E, finalmente, aquilo mete... história de amor. Uiiiiiiiii... Pum-pum, puf-puf, boom-boom! Dirão eles*, naquele tom agressivo que todos conhecemos: ACABEM COM O FILME JÁ!!!

A verdade é que sou um céptico do 3D. A futuro do cinema passa pelo 3D? Tenho, ainda, infindáveis dúvidas. Pandora é um planeta extraordinário! Belíssimo, cheio de cor e muito mágico! Porém, quase dá dor de cabeça quando as cenas são de movimentos rápidos. Desfocam, aqui e ali, e aquilo cansa a vista e a cabeça. Depois, há um efeito que não tem a ver com o filme, mas com as legendas: concentramo-nos tanto nas legendas que perdemos imenso do filme, que passa a grande velocidade por detrás da legendagem. Uma questão de hábito? Pois, muito provavelmente. Ou não. Dúvidas, tenho-as eu que baste.

AVATAR será um marco tecnológico. Isso é indesmentível. Mas cinema não é só tecnologia; e aí residirá o maior problema do filme de Cameron.
Quanto valerá, em termos dramatúrgicos, AVATAR?
Não sei - nem sabemos - ao certo. 20 minutos foi uma viagem curta de mais para chegar a uma conclusão. Mas, ou muito me engano, ou não será nada de extraordinário. Há que referir que o 3D acrescenta uma dificuldade extra em sentir a história, tal é a experiência e exigência visual da obra. Há quem diga o contrário.

Primeira sentença? Hmmmmm... Não sei o que dizer. Por vezes parece um puro jogo de computador.
Antes da viagem estava céptico. Agora, depois da viagem, mais céptico fiquei.
Apesar do fascínio. Hmmmmm...

Espera-nos, sem sombra de dúvida, uma experiência genialmente avassaladora e uma nova forma de ver e viver o cinema. O que dizer do filme? Isso, para conseguir dizer com clareza e justiça, vai levar uns aninhos.

AS CRÓNICAS DE CALIFER. A ironia, a sátira, o humor.
Nota: o conteúdo destas «Crónicas de Calcifer» não expressa, necessariamente, as opiniões e interesses do autor deste blog.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Página indisponível

Artigo em remodelações. Brevemente disponível.

A genialidade do 'mainstream' de Gus Van Sant




Comente o filme O Bom Rebelde, aqui!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

DVD de THE FALL nas bancas


É uma das notícias do ano para todos os amantes maiores de cinema. O DVD de THE FALL ou, em português, UM SONHO ENCANTADO, a obra-prima de Tarsem, terá um lançamento inédito em Portugal.

Não tenho por hábito falar da imprensa portuguesa que se dedica ao cinema e aproveito a oportunidade para me referir à PREMIERE, um projecto de uma qualidade mais do que demonstrada e de um valor inestimável.

Pois bem, a PREMIERE fará, a partir de Setembro, uma série de lançamentos inéditos em DVD por apenas mais 9,99€. É com esta sobrevivente e magnífica revista que será lançado pela primeira vez no mercado de venda ao público (se exceptuarmos o mercado de aluguer) o DVD de UM SONHO ENCANTADO. Será no próximo mês de Dezembro.

Eu felizmente não terei que aguardar por Dezembro pois já tenho o DVD (cof cof), mas fica já a informação para não perderem esta obra maior. Já agora, comprem a PREMIERE e saibam quais são os outros inéditos dos próximos meses e deliciem-se com a qualidade dos artigos publicados pela redacção e pelos igualmente preciosos colaboradores.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

A obsessão de Gus Van Sant




Leia a crítica ao filme Gerry | AQUI

domingo, 2 de agosto de 2009

A poesia de Gus Van Sant




Leia a crítica ao filme Paranoid Park | AQUI
CINEROAD ©2017 de Roberto Simões