segunda-feira, 5 de outubro de 2009

SINAIS (2002)

PONTUAÇÃO: BOM
Título Original: Signs
Realização: M. Night Shyamalan
Principais Actores: Mel Gibson, Joaquin Phoenix, Cherry Jones, Rory Culkin, Abigail Breslin, Patricia Kalember, M. Night Shyamalan

Crítica:

O ACONTECIMENTO

It's happening.

Sinais é, todo ele, uma magnífica construção clautrofóbica sobre fé e família. Suspense sob a mais alta tensão, num storytelling excelso e arrebatador, aqui e ali com tiradas de um humor inesperado e genuíno.

A banda sonora de James Newton Howard mostra-se essencial para o crescendo nevrálgico. Depois, o filme de Shyamalan revela-se dedicado a homenagens e fortes invocações: o cinema de Hitchcock, o cinema dos anos 50, A Guerra dos Mundos, de H. G. Wells. A sequência final, contudo, saiu prejudicada pela aparição manhosa daquele esverdeado ser; e, por isso, todo o filme, também.

Em suma: é uma boa obra, mas não tão inspirada como seria de esperar de um filme de Shyamalan.

People break down into two groups. When they experience something lucky, group number one sees it as more than luck, more than coincidence. They see it as a sign, evidence, that there is someone up there, watching out for them. Group number two sees it as just pure luck. Just a happy turn of chance. I'm sure the people in group number two are looking at those fourteen lights in a very suspicious way. For them, the situation is a fifty-fifty. Could be bad, could be good. But deep down, they feel that whatever happens, they're on their own. And that fills them with fear. Yeah, there are those people. But there's a whole lot of people in group number one. When they see those fourteen lights, they're looking at a miracle. And deep down, they feel that whatever's going to happen, there will be someone there to help them. And that fills them with hope. See what you have to ask yourself is what kind of person are you? Are you the kind that sees signs, that sees miracles? Or do you believe that people just get lucky? Or, look at the question this way: Is it possible that there are no coincidences?

14 comentários:

  1. e o unico do Shyamalan que ainda me falta ver :S

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Continuo a considerar o filme altamente subvalorizado. Não percebo o porquê. Eu continuo a considerar que está recheado de um suspense notável, bem ao modo hitchcockiano, e detém uma dissertação muito interessante sobre a fé e a religião.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. É um dos filmes sobre a temática "alien" que mais gosto e um dos que mais recordações me traz de quando era miúdo. Lembro-me bem de o ver pela primeira vez na SIC...

    ResponderEliminar
  4. É mais um exemplo da visão de Shyamalan sobre como fazer cinema, sempre com um olhar diferente. Misturar aliens, religião e suspense com originalidade.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Esse é mais um daqueles filmes que divide opiniões. Eu me colocaria do lado que não gosta, porém, confesso que não dá para se levar em conta a minha opinião na época em que vi o filme, teria então que reve-lo.

    De qualquer forma não é o estilo de filme que me enche os olhos, o que já é algo bem mais pessoal.

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  6. é bom. mas lembro que na época, muita gente puxou sardinha pra esse filme. não é tudo isso que falam.
    abraço :)

    ResponderEliminar
  7. Mais um filme super inteligente de Shyamalan, apesar de não gostar tanto como outros dele!!!
    E espero que você tenha lido meu comentário sobre A Dama Na Agua!!!
    ABRAÇO

    ResponderEliminar
  8. JACKIE BROWN: É bom, mas podia ser melhor, na minha opinião. Falta-lhe uma sensibilidade extra-sensorial que lhe é usual noutros títulos. Bom filme, certamente que o verás em breve.

    FIFECO: De acordo. Só não sei se será altamente subvalorizado, como dizes.

    TIAGO RAMOS: O meu preferido (e com algumas ou tantas semelhanças) é o Guerra dos Mundos, de Spielberg.

    HUGO: Com originalidade, mas também convocando muitas referências. Um bom filme. Muito tenso e claustrofóbico.

    RAFHAEL VAZ: Também não é o tipo de filme que me "enche os olhos". Todavia, recomendo que o veja de novo. Talvez a sua opinião se altere. Eu revi, e não mudou muito ;)

    JENISS WALKER: Também acho que não ;)

    RICARDO MARTINS: Estamos, portanto, em sintonia. Sou fã de Shyamalan, mas não deste filme, especialmente. Sim, li seu comentário. Pode ler a resposta que lhe deixei por lá.

    Obrigado pelas excelentes intervenções! Voltem sempre!

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  9. Vou ver de certeza. É o único que me falta para concluir o meu "Especial M. Night Shyamalan". :P

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Assim como todos filmes do diretor, Sinais é um filme complicado. Eu gosto bastante do jogo mental que ele propõe.

    ResponderEliminar
  11. JACKIE BROWN: Fazes bem... ;)

    PEDRO HENRIQUE: Eu também, mas não tanto como de costume.

    GUSTAVO H.R.: Fico feliz por isso. Mas não quer fundamentar melhor?

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  12. Eu gostei do Signs e sente-se Hithcock aqui é certo.
    Tem momentos de grande cinema, como a do alien na tv um dos melhores momentos no filme.

    O meu lado cientifico é que apitou um pouco durante o filme, afinal é recente e tem alienigenas a virem para um planeta maioritariamente composto por água (que os mata).
    Talvez não houvesse outro melhor. Mas para uma espécie que possui uma tecnologia capaz de viajar no espaço, não pareciam muito desenvolvidos quando aparecem.
    Estou a ser picuinhas lol

    ResponderEliminar
  13. LOOT: E o teu lado científico não deixa de ser pertinente ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões