terça-feira, 13 de Outubro de 2009

IMPÉRIO DO SOL (1987)

PONTUAÇÃO: MUITO BOM
Título Original: Empire of the Sun
Realização: Steven Spielberg
Principais Actores: Christian Bale, John Malkovich, Miranda Richardson, Nigel Havers, Joe Pantoliano, Leslie Phillips, Masatô Ibu, Emily Richard, Rupert Frazer, Peter Gale, Takatoro Kataoka, Ben Stiller

Crítica:

E TUDO O VENTO LEVOU


Império do Sol é a inspiradora e emocionante odisseia de um rapaz pela sobrevivência... com destino à maturidade. Com a invasão nipónica à Xangai ocidentalizada dos anos 40, em plena 2ª Guerra Mundial, o jovem James "Jamie" Graham perde os pais, a opulência da sua condição social e vê-se a contas consigo mesmo num mundo à beira da ruptura. Da solidão das ruas em tumulto à atitude heróica face ao desconhecido, do campo de prisioneiros à bomba atómica, eis a dura e cruel realidade da guerra, na perspectiva de quem, apesar do sofrimento, consegue ser feliz por não conseguir medir as implicações a longo prazo de tão devastador acontecimento.

Tecnicamente irrepreensível na recriação histórica (dos cenários ao guarda-roupa, passando pelas miniaturas) e absolutamente deslumbrante da primeira à última cena (os trabalhos de fotografia e de mise-en-scène são visualmente impressionantes), Império do Sol resplandece, pois, magnificente. Enaltecido pela envolvente banda sonora de John Williams e sincopado pela montagem de Michael Kahn, o argumento de Tom Stoppard, baseado nas memórias de J. G. Ballard, não só triunfa magistralmente nas reflexões sobre a guerra, a violência, Deus e a perda da inocência, como ganha uma dimensão épica, apesar dos contornos pessoais... e concretiza uma mensagem universal de paz. O perfeccionismo de Steven Spielberg é por demais evidente: na encenação, na cuidada preparação de cada plano, na direcção da equipa técnica, na direcção de actores... A propósito: já não falo do talentoso John Malkovich, mas será que alguém esquece a não só brilhante como incrível performance de Christian Bale? Aos 12 anos? Que magnífica escolha de casting!

Que os ventos futuros tragam todo o reconhecimento merecido para tão extraordinária criação. Grande filme, grande pedaço de arte.

8 comentários:

  1. Grande drama, com Spielberg em grande fase e revelando Cristian Bale ainda criança.
    Vale ressaltar ainda a ótima presença de John Malkovich.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Pecaminosamente subvalorizado; um dos melhores Spielberg.

    ResponderEliminar
  3. HUGO: Subscrevo-o inteiramente. O filme é tudo isso mesmo. 5*

    GUSTAVO H.R.: Pecaminosamente. Mesmo ;) Pode ser que o futuro lhe traga a fama merecida. Assim o espero.

    CLAUDIA GAMEIRO: O grau do adjectivo serve-lhe perfeitamente ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  4. Um dos meus preferidos de Spielberg, ao mesmo tempo tão esquecido pela maioria dos cinéfilos. Grandes momentos de cinema, numa aglutinação perfeita de diversos géneros cinematográficos.

    10/10.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. RED DUST: Estou totalmente de acordo. Também é um dos meus ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  6. Por acaso é verdade, costumo ver tantas listas com tantos filmes a propósito de tantos desafios, e agora assim de repente não me lembro de ter visto alguma vez este filme...mas que injustiça realmente!

    Grande filme, um dos melhores Spielberg's. Fotografia, cenários, argumento, montagem e caracterização de uma época absolutamente brilhantes. Banda sonora de cortar a respiração, capaz de nos envolver ainda mais.
    E claro, não esqueço não senhor, Christian Bale já a provar o grande actor que é, hoje em dia algo subvalorizado diga-se(desde que enveredou por um caminho mais mainstream não quer dizer que não tenha talento, veja-se pelo Maquinista, 3:10 to Yuma ou Rescue Dawn, etc)

    Império do Sol, um verdadeiro império de qualidades.

    abraço

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2014 de Roberto Simões