terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

MALA NOCHE (1985)

PONTUAÇÃO: FRACO
Título Original: Mala Noche
Realização: Gus Van Sant
Principais Actores: Tim Streeter, Doug Cooeyate, Ray Monge, Nyla McCarthy


Crítica: Gosto de ver a obra de Gus Van Sant como um puzzle, no qual todas as peças dialogam entre si. No todo, há harmonia, há uma Verdade qualquer que nos transcende. Todavia, Mala Noche deixa muito a desejar... e nem sequer encaixa muito bem no todo.

Vêem-se
nele os traços característicos de toda a filmografia do autor: a estrada, a adolescência, a homossexualidade, os alienados... mas a realização é incipiente e perde-se entre os cortes permanentes da montagem e a falta de coerência e fluidez do argumento. Como se isso não bastasse, não há drama, não há intensidade - nem mesmo quando os acontecimentos trágicos acontecem (que há luz da forma como são tratados se revelam tudo menos "trágicos").

Na verdade, pouco há, digno de destaque. Vale apenas pela curiosidade em descobrir o nascimento artístico de um dos maiores realizadores da actualidade.

4 comentários:

  1. Não esperava uma classificação assim tão baixa. Vamos ver qual será a tua opinião sobre o My Own Private Idaho.

    ResponderEliminar
  2. Pessoalmente, como já tivemos a oportunidade de falar, penso que não é fraco. Aqui, inicia-se uma fase (diremos rebelde?), a primeira na filmografia do autor e a desordem formal conjuga-se com a narrativa. Acho que os símbolos estão bem construídos, ainda que pense que tenha havido uma má construção de personagem, pelo que foi algo difícil identificar-me com elas. Penso porém que vais gostar muito de A CAMINHO DE IDAHO, como indicou o Tiago. Abraço!

    ResponderEliminar
  3. Discordo completamente. Sim, é verdade que não possuí grande pertinência argumentativa e dialéctica, mas é um filme que emana muito sentimento. Para não falar do noir - da fotografia em geral - que é simplesmente deslumbrante. É um filme que me diz muito. O My Own Private Idaho ainda não vi também, mas com esta nova edição, não irá tardar...

    Abraço!

    ResponderEliminar
  4. TIAGO RAMOS: Pois, nem eu. Se soubesse nem tinha comprado o DVD ;D O A CAMINHO DE IDAHO é o próximo do Gus Van Sant que verei, em breve. Espero gostar bastante.

    FLÁVIO GONÇALVES: Pode ser rebelde, ou seja lá o que for, mas não me agradou mesmo. Acho muito amador. Também é o seu primeiro filme, mas isso não pode servir de desculpa. Estamos pois em desacordo. O A CAMINHO DE IDAHO está para breve, como disse! ;)

    JACKSON: Sim, reconheço que emana sentimento. E da fotografia também gostei (há jogos de luzes que me agradaram). E posso dizer que gostei da montagem de som pouco convencional. Mas, no todo, o saldo não é positivo. Quanto ao IDAHO, já me pronunciei ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões