sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

FOME (2008)

PONTUAÇÃO: MUITO BOM
Título Original: Hunger
Realização: Steve McQueen
Principais Actores: Michael Fassbender, Stuart Graham, Helena Bereem, Brian Milligan, Larry Cowan, Liam Mcmahon

Crítica:


CONVICÇÃO E DESOLAÇÃO

Em Fome - primeira e sublime incursão de Steve McQueen na realização - não há esperança, não há palavra, apenas determinação por um ideal. Por isso, os prisioneiros republicanos da prisão de Maze sujeitam-se, em silêncio, à brutalidade, à humilhação e à violação dos direitos humanos. São vítimas dos mais hediondos e monstruosos actos.

There is no such thing as political murder, political bombing or political violence — there is only criminal murder, bombing and violence.

Tanto para os criminosos, como para os polícias munidos de espírito... o tratamento é de choque. A experiência revelar-se-á especialmente repugnante e de difícil digestão, porventura, para o espectador: o argumento foge ao carácter explicativo e é extremamente frontal. O realizador não se coibe de mostrar - com tanta frieza quanto sensibilidade - a violência extrema à qual os reclusos são submetidos. Sem compaixão, a tortura deteriora toda e qualquer possibilidade de dignidade. Animais, apetece chamar-lhes. Os últimos minutos da obra, quando o voluntário Bobby Sands assume a liderança do motim e avança com a greve de fome, são de absoluta deterioração física e moral. O que já era inquietante ganha contornos de horror e a entrega de Michael Fassbender é de corpo e alma. A renegação da vida por um ideal, ainda que por um actor, torna-se assustadora e arrepiante.

Magnificamente fotografado, montado e filmado (destaque para as subtilezas entre o focar e o desfocar e para aquele longo e conversado plano de 20 minutos), Fome revela-se um duro e desconcertante pedaço de arte, capaz de confluir, com rara mestria, realismo e poesia.

Muito bom filme.

10 comentários:

  1. Tenho-o e é um dos que tenho em pilha para ver! :D

    ResponderEliminar
  2. Um dos melhores de 2008 sem dúvida alguma.

    ResponderEliminar
  3. Conferi esta película no mês passado. Ótima fotografia e roteiro. Enfim, um ótimo filme. Estou ansioso pela resenha

    ResponderEliminar
  4. Michael Fassbender é um grande actor, pelo que as expectativas são grandes.

    ResponderEliminar
  5. Oi Roberto!

    Entendi o que vc falou la no blog. Pode deixar que a partir de agora, vou deixar os comentários no próprio texto.

    Em relação a este filme não o conhecia e da forma como vc o descreveu a história me deixou curiosa, pois parece bem impactante. Então fui pesquisar sobre ele na net e gostei muito de tudo que li. Além disso é uma história baseada em fatos reais.
    Adorei a forma como vc o apresentou.
    Vou ver se o encontro por aqui na minha terra e assim que vê-lo, comento com vc o que achei.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. TIAGO RAMOS: Não percas a oportunidade de o ver, então. É forte. E muito bom, mesmo. Por acaso, não conheço o trabalho do actor. Vendo FOME percebo que é maluco o suficiente para levar ao extremo o emagrecimento. Isso já diz muito de um actor. Para além da entrega física, espero agora outras ocasiões para poder comprovar as qualidades de Fassbender enquanto actor.

    ÁLVARO MARTINS: Acredito que sim. É sublime.

    RAFHAEL VAZ: Aí está a crítica. Também achei tudo isso. Visceral e, como tanto se diz nos dias que correm, "um murro no estômago".

    CINTIA CARVALHO: Faça isso. O filme é muito bom e recomendo-o vivamente. Não sei se vai gostar, não é claramente um filme mainstream, mas não a substimo ;) Quando assistir ao filme, volte cá para deixar seu testemunho então!

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  7. é uma obra-prima para mim. McQueen acertou logo à primeira, excelente trabalho de realização, fotografia.

    ResponderEliminar
  8. JOÃO: De facto, também para mim McQueen acertou em cheio. Todavia, não o considero uma obra-prima.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  9. Estou na precisa situação do Tiago Ramos. Tenho-o cá, por recomendação, mas ainda não o vi...

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. JACKSON: Não sei se vais gostar, não me parece de todo o teu tipo de filmes favorito... Eu cá recomendo-o vivamente. É muito bom.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões