sábado, 8 de janeiro de 2011

«As Escolhas Inéditas» #4

Escolhido #4 - Hélder Almeida,
autor do blogue Movie Wagon

O filme que define os últimos 3 anos de cinema:Sacanas Sem Lei (2009), de Quentin Tarantino

O melhor filme de Ficção Científica de sempre:Blade Runner - Perigo Iminente (1982), de Ridley Scott

O filme de Terror que define o género:Zombie - A Maldição dos Mortos Vivos (1978),
de George A. Romero

O expoente máximo do Western:Aconteceu no Oeste (1969), de Sergio Leone

O Romance dos Romances:
(500) Dias com Summer (2009), de Marc Webb

Agradecimentos especiais: Hélder Almeida.

12 comentários:

  1. Uma das melhores listas dos ultimos tempos. Tinha de ser o Hélder ;)

    ResponderEliminar
  2. Muito boa lista, sem dúvida. Tirando o filme de Romero, que pessoalmente nada me diz, como praticamente todos do seu género, tudo o resto me apraz bastante :)
    Ainda hoje recordo com apreço o surpreendente exercício de estilo que foi assisitir (500) Dias com Summer (mesmo sem ser Irrepreensível), destacando a referência aos Joy Division (visível na imagem), definitivamente a banda da minha vida.

    ResponderEliminar
  3. Boa lista, embora considere o (500) DAYS WITH SUMMER uma comédia romântica demasiado teen para o meu gosto...

    BLADE RUNNER é um dos filmes da minha vida, revejo-o regularmente.

    Cumps cinéfilos a todos.

    ResponderEliminar
  4. Sim, excepto o 500 dias que não vi e que, sinceramente, não me puxa, são boas escolhas, embora haja melhor do que o melhor do Romero, Carpenter principalmente, o Argento. Mas boa escolha independentemente disso.

    ResponderEliminar
  5. era capaz de escolher outra obra do Romero, mas! é o ponto da tua lista definitivamente

    estendal:
    http://segundoestendal.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  6. MY ONE THOUSAND MOVIES: Porventura ;) Vamos agora aguardar pela intervenção do Hélder, para nos explicar porque foram estas as suas escolhas.

    CÉSAR CARVALHO: Fora o do Romero e o romance, classifiquei os restantes três com 'Excelente', por isso creio que estão aqui grandes escolhas, subscrevo.

    SAM: Ainda não vi o (500) mas talvez em breve. Quanto ao BLADE RUNNER, por acaso, está mais do que na altura de o rever novamente.

    ÁLVARO MARTINS: Já eu, por acaso, tenho alguma curiosidade em ver este (500). Quem sabe se para breve.

    DIOGO: Não conheço o filme em questão, por acaso.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD – A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  7. Boas escolhas, gostei bastante.

    O Sacanas Sem Lei é um portento de filme, dos melhores que a última década ofereceu, e não fosse existir Inception este talvez tivesse sido a minha escolha. O que diz tudo, concordo e identifico-me.


    O Blade Runner como definidor da ficção científica não me parece mal, é coerente e lógico. De qualquer modo não me identifico, não sou grande fã do filme.

    O Aconteceu no Oeste é dos melhores Westerns jamais feitos, e um filme tão bem feito que até me faltam as palavras. Partilho cem por cento da escolha.

    (500) Dias com Summer é um belíssimo filme, que respira originalidade dentro do panorama actual. Grande escolha, ainda assim algo precipitada, pelo não o escolheria por ser demasiado recente.

    O Zombie do Romero nunca vi.

    abraço

    ResponderEliminar
  8. Excelentes escolhas do Hélder

    A inclusão do Dawn of the Dead (o título em português é.... uau! Muito mau) explica-se facilmente. O Hélder é um enorme fã do Romero.

    ResponderEliminar
  9. Vou começar pela primeira escolha:
    escolhi Sacanas sem Lei porque, na minha opinião, é um dos melhores filmes dos últimos três anos, misturando eventos históricos com as fantasias de Tarantino. Para o realizador, a guerra foi assim e, na sua visão, terminaria daquela forma. Adoro o filme, o argumento, as interpretações, a realização, a banda-sonora e a personagem de Hans Landa é uma das melhores que tive o prazer de conhecer. Devo admitir que estive dividido entre este Sacanas e Inception, outra obra que adorei.

    Quanto a Blade Runner, é simplesmente um dos meus filmes predilectos. Desde o argumento que tanto mistério tem escondido até ao aspecto visual e à visão dum futuro com população a mais, clautrofóbico e escuro, até à ideia principal e ao mistério da personagem de Decker, se é um Replicant ou não. Destaco ainda a banda-sonora de Vangelis e o seu Blade Runner blues. Não me canso deste filme e é uma das obras mais marcantes do género.

    Na parte de terror, escolhi Dawn of the Dead porque gosto da temática zombie e do cinema de Romero. A forma como o realizador mistura o gore e o humor negro com a sua crítica ao consumismo americano está muito bem conseguida e esta obra é uma das mais importantes do terror. E, pessoalmente, o melhor filme de zombies do cinema. Também estive a ponderar sobre The Thing, de John Carpenter e Suspiria, de Dario Argento (já que os seus nomes foram referidos) e mentiria se disse-se que nenhum destes filmes esteve perto de ficar neste pequeno pódio meu. Estiveram e são duas das minhas obras favoritas e que, juntamente com este filme de Romero, não me canso de ver.

    Aconteceu no Oeste é o cinema Western em toda a sua força. Penso que todos os ingredientes dum bom filme Western estão presentes nesta obra de Sergio Leone. Aliás, esses mesmos elementos são elevados de forma estrondosa pelo realizador. O filme é épico e tem um dos maiores vilões alguma vez criados, interpretado pelo grande Henry Fonda. E a partitura de Ennio Morricone eleva ainda mais a fasquia. Perfeito e inesquecível.

    Quanto a (500) Days of Summer, reconheço que é uma obra ainda recente mas, na minha opinião, é um dos maiores romances do cinema recente, onde de facto não temos uma história de amor mas sobre o amor. O argumento é perfeito, os protagonistas são fantásticos e temos ainda direito a um número musical. Não digo que seja o maior romance do cinema (não é) mas é um dos melhores romances do cinema recente, sem dúvida.

    ResponderEliminar
  10. E prontos, o Pixelhunt explicou outro pormenor acerca da presença de Dawn of the Dead: sou grande fã de Romero, tal como de John Carpenter, Dario Argento, Wes Craven (nos bons dias) e mais alguns nomes importantes do Terror :)

    ResponderEliminar
  11. ficaria mesmo contente se soltasses aqui Lucio Fulci ou Jesús Franco haahaha as bandas sonoras do Argento são sempre qualquer coisa!

    Não desvalorizo o Dawn of the Dead, antes pelo contrário gosto muito do filme, mas tenho aquele bichino pelo Night of the Living Dead, como me deves compreender. Boas escolhas!

    ResponderEliminar
  12. THE MOVIE MAN/HÉLDER ALMEIDA: Agradeço pelas justificações; penso que ficaram clarificadas, as tuas escolhas. Só te tenho a dizer que me deixaste com umas saudades de morte do BLADE RUNNER do Ridley Scott ;)

    Obrigado a todos pelos comentários!

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2016 de Roberto Simões