sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

«AS INCONTESTÁVEIS» #6

obra-prima, s. f.
1. Obra primorosa, perfeita, das primeiras no seu género.
2. A melhor obra de um autor.

5 das Incontestáveis Obras-Primas
de Ana Matos, autora do blogue Our Mad World:
Donnie Darko (2001), de Richard Kelly
Era Uma Vez Na América (1984), de Sergio Leone
Luzes da Ribalta (1952), de Charles Chaplin
Esplendor na Relva (1961), de Elia Kazan
O Túmulo dos Pirilampos (1988), de Isao Takahata

5 das Incontestáveis Obras-Primas
de Elisabete Cardoso, leitora:Tempos Modernos (1936), de Charles Chaplin
Blade Runner - Perigo Iminente (1982), de Ridley Scott
A Desaparecida (1956), de John Ford
Orphée - Orfeu (1950), de Jean Cocteau
Casablanca (1942), de Michael Curtiz

Quem contesta?

15 comentários:

  1. 4 obras-primas na primeira lista (Donnie Darko é apenas um bom filme). O City Lights aí é uma pérola. O memso para o filme do Kazan.

    Na segunda lista não vi o filme do Cocteau. Tempos Modernos é genial. E o filme do John Ford também o é.

    Boas listas.

    ResponderEliminar
  2. É interessante ver Chaplin sendo citado com filmes diferentes nas duas listas e gostei também da lembrança de "Donnie Darko".

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Boas listas sim, com preferência para a segunda. Donnie Darko é grande filme, Once Upon a Time in America, City Lights e Splendor in the Grass concordo, são obras-primas. O filme de Isao Takahata nunca vi. Já na outra estou absolutamente de acordo com a Elisabete.

    ResponderEliminar
  4. O Donnie Darko podia estar na minha lista de obras primas. Do resto das 2 listas só conheço o Blade Runner, que costuma ser consensual, mas já vi há anos demais para poder opinar sobre.

    ResponderEliminar
  5. Sobre a lista da Ana, nada a dizer. Quem se atreve a contestar um filme do Chaplin??

    Sobre a lista da Elisabete também não, apesar de ter m problema o com o Blade Runner. Não sei bem o quê, mas vou ter de o rever com olhos de ver! Cocteau, por vezes incompreendido, tem em Orphée um grande grande filme.

    Empate técnico!

    ResponderEliminar
  6. Sobre o Blade Runner já deixei o meu comentário "apaixonado". Vale mesmo a pena ver e rever, sempre!
    John Ford é o maior, é a referência para mim e para muitos cineastas posteriores. Devia ter mencionado outros westerns de que gosto muito, mas procurei fazer uma selecção mais abrangente.
    O "Orfeu" é um filme que me "persegue". Já o vi várias vezes e já o trabalhei em diferentes ocasiões do meu percurso académico. Para mim é sinónimo de beleza, criatividade e arte. Nunca vi a Morte tão bem representada e apresentada, vestida de Chanel.
    A escolha do filme de Chaplin foi difícil, mas tinha de o ter na lista porque ele é sinónimo do encanto do cinema. No ano passado, quando apresentei o filme aos meus alunos, alguns nunca tinham visto, mas a maior parte adorou (apesar do preto e branco, tão difícil para a nova geração).

    ResponderEliminar
  7. Fico tão contente que alguém tenha escolhido O Túmulo dos Pirilampos! Na minha opinião, é o melhor filme de animação de sempre.

    ResponderEliminar
  8. Grandes escolhas, aborda-se aqui mais alguns títulos e realizadores que ainda não tinham aparecido na iniciativa. Mais uma vez excelente cuidado e organização Roberto.

    Da lista da Ana só não vi o do Takahata (que muito me alicia) e o do Kazan.

    Estava a ver que não aparecia o grande Sergio Leone :). Adoro o realizador e este Once Upon a Time in the America é um dos seus grandes filmes. Considero-o uma obra-prima daquelas. Esteve na minha pré-selecção para esta iniciativa.

    Não concordo particularmente com Donnie Darko. Não me identifico, não o acho assim tão bom. Mas é outro que preciso de rever.

    O do Chaplin nunca vi, pois o que se refere é o Limelight e não o City Lights. A data também ajuda a tirar dúvidas. De qualquer modo atenção, o título em português pode dar azo a confusões. Aliás já deu a ver pelos comentários. À parte esse pormenor é curiosa a escolha, pois não é dos mais conhecidos do Chaplin.

    Da lista da Elisabete não considero nenhum obra-prima ainda que goste muito do Casablanca e tenha especial respeito e afeição ao Tempos Modernos do Chaplin e à Desaparecida de Ford.

    Pelo Blade Runner não partilho a nomeação nem o entusiasmo, mas vou-me conter de comentários mais aprofundados até o rever.

    O Orphée nunca vi, mas fiquei com curiosidade.

    abraço

    ResponderEliminar
  9. Ambas as listas são muito boas na minha opinião, mas da Ana Matos:

    Donnie Darko é sem dúvida um filme espectacular.
    Era Uma Vez Na América e O Tumulo dos Pirilampos ainda não tive oportunidade para ver.
    Luzes da Ribalta é soberbo (ou não fosse de Chaplin).
    Esplendor na Relva também foi uma escolha muito boa.

    Quanto ás escolhas da Elisabete:

    Tempos Modernos é tão bom quanto o Luzes da Ribalta escolhido pela Ana - adoro Chaplin.
    Blade Runner é talvez um dos melhores deste realizador.
    A Desaparecida é um belissimo filme de Ford.
    Orphée nunca vi.
    Casablanca é talvez um dos melhores filmes de sempre.

    Por isso estou muito dividida... talvez um empate por terem ambas feito escolhas muito boas.

    ResponderEliminar
  10. Lista da Ana: ou estou enganado ou o "Luzes da Ribalta" é o "Limelight" e não o "City Lights". Se bem me lembro, e mais uma vez posso estar enganado, os filmes falados do Chaplin não chegam aos calcanhares dos mudos. Apesar do "Once Upon a Time in America" ser um dos meus filmes preferidos, não estou certo de que seja uma obra-prima. Já o "Splendor in the Grass" é belíssimo e merecedor de todos os encómios.

    Lista da Elisabete: quanto aos "Tempos Modernos" não há dúvidas, uma obra-prima. O mesmo para o "The Searchers" e "Casablanca". O filme do Cocteau, não vi. O "Blade Runner", não sendo mau, não chega ao patamar dos outros.

    ResponderEliminar
  11. Só para esclarecer: o filme escolhido pela Ana Matos é o LIMELIGHT - LUZES DA RIBALTA e não o CITY LIGHTS - LUZES DA CIDADE, erronea e primeiramente introduzido pelo João Gonçalves no primeiro comentário.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  12. Mea Culpa quanto ao título, não me dou com títulos em português. O Limelight também é belíssimo, mas o City Lights, esse sim é a sua obra-prima ;)

    ResponderEliminar
  13. Corroborando as várias correcções que já foram feitas, a minha escolha de Chaplin foi "Limelight" e não "City Lights".

    "Donnie Darko" foi uma escolha muito pessoal (ou "egoísta", vá, porque pessoais todas foram), porque o sinto como o filme que despertou a minha paixão por cinema. No fundo, para mim é "o" filme, basta ver a referência clara do título do meu blog. Não tendo nada de negativo a apontar-lhe, e tendo uma ligação tão grande a ele, é raro deixá-lo de fora em escolhas deste género. Talvez se tivesse lido melhor alguns comentários e outras listas antes de enviar a minha, tivesse escolhido outro: é que de incontestável ele não tem mesmo nada. Aliás: a maioria das pessoas a quem apaixonadamente mostrei, não me compreendeu e contestou bastante:) Aqui fica a minha espécie de desculpa para esta escolha...

    O "Túmulo dos Pirilampos" também não me parece incontestável, pois acho que apresenta um grande risco de se considerar manipulador. Eu não o senti assim, e apesar de já o ter visto mais de 10 vezes, desperta sempre em mim uma emoção quase incontrolável.

    Os restantes 3 manteria, mas obviamente respeito opiniões contrárias! E aproveito para dizer que achei muito complicado escolher apenas 5...

    Tenho que dizer também que gostei muito da lista da Elisabete!

    Achei também um óptimo exercício pensar na minha lista, mas tenho sobretudo adorado ler as dos outros. O maior valor do passatempo será no fim, quando tivermos acesso às listas de todos, e tivermos passado algum tempo a pensar sobre cada uma, ficando a conhecer opiniões de outras pessoas quanto a filmes que gostamos, não gostamos, ou nem sequer vimos:)

    Cumprimentos!

    ResponderEliminar
  14. Até agora, estas talvez sejam as litas mais equilibradas.
    Unidas por Chaplin - o que é impossível de contestar.
    Mas pessoalmente, não me identifico com nenhuma das listas

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2016 de Roberto Simões