sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

«As Escolhas Inéditas» #3

As Escolhas tornaram-se, em 2010, uma das iniciativas de maior sucesso do CINEROAD.
Em 2011, chegam até si escolhas completamente inéditas.

Escolhido #3 - César Carvalho,
autor do blogue CinePlectrum

O filme que define os últimos 3 anos de cinema:Fome (2008), de Steve McQueen

O melhor filme de Ficção Científica de sempre:Laranja Mecânica (1971), de Stanley Kubrick

O expoente máximo da Comédia:Dr. Estranho Amor (1964), de Stanley Kubrick

O melhor do Cinema Oriental:Oldboy - Velho Amigo (2003), de Chan-Wook Park

O Drama que define o género:A Vida Não É Um Sonho (2000), de Darren Aronofsky

Agradecimentos especiais: César Carvalho.

19 comentários:

  1. Laranja Mecânica filme de ficção científica? O homem está bebêdo só pode.

    ResponderEliminar
  2. "Laranja Mecânica filme de ficção científica? O homem está bebêdo só pode." x2

    já mandei o e-mail

    ResponderEliminar
  3. Antes de mais, afirmações como as proferidas nos dois comentários anteriores são graves... For starters, nestes endereços, [http://www.imdb.com/title/tt0066921/ + http://en.wikipedia.org/wiki/A_Clockwork_Orange_(film)] A LARANJA MECÂNICA é categorizado como ficção-científica e o mesmo tem sido mencionado por autores de referência.

    Indo ao que interessa: das presentes escolhas, surpreendentes por sinal, destaco o filme eleito como definidor dos último triénio. FOME é uma obra poderosa, marcou-me enquanto cinéfilo e recomendo a todos a sua visualização. Fico, como sempre, a aguardar a "justificação" :)

    Cumps cinéfilos a todos!

    ResponderEliminar
  4. Pois é Sam, o imdb é realmente duma credibilidade irrefutável, até temos como filmes mais votados o The Shawshank Redemption, o Dark Knight e o Pulp Fiction. São mesmo bem atribuídos. Por isso não me espanta que classifiquem o A Clockwork Orange como ficção-científica. E a mesma conversa (ou semelhante) em relação à wikipédia.

    ResponderEliminar
  5. Laranja Mecânica é um dos melhores filmes SciFi de todos os tempos, eu subscrevo por baixo!!!

    ResponderEliminar
  6. Álvaro: a questão do Top 250 do IMDB não tem nada a ver com a categorização dos filmes naquele site, já que é fruto de "voto popular". É verdade que o utilizador pode editar a informação relativa a um filme, mas qualquer alteração tem de ser aprovada pelos administradores.

    Mas este é um alvo fácil. O American Film Institute, por exemplo, nomeou A LARANJA MECÂNICA como o 4ª melhor filme de ficção-científica de sempre (http://www.obsessedwithfilm.com/movie-news/afi-choose-their-top-10-films-by-genre.php). Além disso, autores como Norman Kagan ou Paul Duncan também não hesitam em integrar o filme neste género.

    Finalmente, e por pura curiosidade, o que interpretas como ficção-científica? Apenas aquilo onde surgem naves espaciais, robôs e clones? :)

    ResponderEliminar
  7. Antes de mais quero agradecer ao Roberto por publicar as minhas escolhas, o que aliás só demonstra o seu bom gosto =P
    Justificando as minhas escolhas:
    O "Fome" foi, sem dúvida, o filme dos últimos três anos que mais me marcou, quase como um murro no estômago tamanha a surpresa (e juntamente com ela, qualidade) desta experiência. E como eu gosto de murros no estômago como estes! "Dr. Strangelove" conjuga em si o já conhecido perfeccionismo (quase confundido com perfeição) de Kubrick com uma apetência para a crítica e a sátira social grotesca que me surpreendeu. Adorei o retrato histórico, adorei o humor escondido na profundidade de situações completamente possíveis de suceder, adorei o virtuosismo de Peter Sellers, resumindo, adorei a obra de referência cultural à qual Kubrick soube dar vida. "Requiem for a Dream" foi algo de muito marcante, o impacto que provocou em mim ainda se mantém como único, a sua virtuosidade, a sua irreverência. Toda a montagem de Aronofsky, as sensações que nos impele, a perturbação que acarretam as magníficas prestações dos actores (destaque para Ellen Burstyn, sem qualquer dúvida) são alguns dos elementos de uma experiência inspirada e igualmente inspiradora. Mais fácil será justificar "Oldboy – Velho Amigo": possivelmente um dos melhores e mais completos filmes orientais que já tive oportunidade de assistir e uma das interpretações mais bem conseguidas dessa mesma praça (Choi Min-sik está realmente extraordinário!). Por fim, a já prevista escolha pouco consensual (não relativamente à sua qualidade, espero, mas ao género em que se insere): "Laranja Mecânica" é, definitivamente, aquela que eu considero a maior obra cinematográfica alguma vez feita. Por muito que possa ser discutível a escolha, não consigo encontrar nada que se assemelhe à magnificência desta obra. E quanto ao género, admito que não se trata de um filme de ficção científica pura (seja lá o que isso for) mas não encontrar nele aspectos perfeitamente adequáveis às características de um exercício “ciência + fantasia” é a meu ver, errado. Gostei do tom ofensivo Álvaro, mas decepcionaste-me com o âmago da questão!

    ResponderEliminar
  8. É surpreendente ver o Hunger como a escolha que define os últimos três anos. Acho ainda que é uma escolha refrescante. :) Great stuff.

    Concordo sem qualquer margem para dúvidas para a escolha do Requiem For a Dream para Drama. E o Dr. Strangelove surge como sendo uma escolha natural para a categoria que se insere - As chamadas telefónicas entre o Presidente Americano e o Russo conseguem sempre estampar-me um sorriso na cara :D

    Ainda não vi o Oldboy, mas quero. Quanto ao Clockwork Orange - Creio que a presença de elementos de ficção científica é bastante clara, mas foi um filme ao qual fiquei indiferente.

    De uma forma geral, gosto bastante destas escolhas :D

    ResponderEliminar
  9. os filmes só começaram a ser catalogados quando surgiram os clubes video... o laranja mecânico é um filme que por si foge a qualquer tipo de definição, bem me pode apetecer chamar aquilo exploitation, vanguarda, político, etc... é passado no futuro? yup, o tipo de sociedade retratada é futurista? yup, é ficção centifica? como queiram... para mim um filme intemporal como o Laranja Mecânica nunca poderá ser um ficção centifica, a sua temática podia ser explorada da mesma intensidade se fosse passado na idade média. Kubrick escolheu o futuro de forma a condenar a nossa evolução e o inevitável, pouco importa que haja mini cassetes e casas estelizadas, o futuro é um papel de fundo

    ResponderEliminar
  10. Eu também não concordo que o Laranja Mecânica seja um filme de ficção-ciêntifica, mas só por não incluir o Inception na lista já merece uma salva de palmas, hehehe.

    ResponderEliminar
  11. diogo: concordo em parte com a tua opinião sobre o enquadramento ou não do Clockwork Orange na ficção-científica, é legitima e compreensível a tua posição. Agora, lamentável é uma intervenção ofensiva (ainda para mais copiada) e uma referência infeliz a uma bebedeira que não é só minha mas também de partes tão relevantes como são o American Film Institute, o imdb (e não as pessoas que votam nos filmes) e de Norman Kagan que tanto contribui para melhor conhecermos o génio de Kubrick. Um erro demasiado grande que já se deveria ter corrigido há muito tempo, não achas? :D

    ResponderEliminar
  12. eu não queria ofender, só achei piada a forma suave como o primeiro rapaz discordou da tua opinião hahaha podes chamar uma timing humoristico parvo mas não queria ofender ninguem. Desculpa

    Estendal:
    http://cineroad.blogspot.com/2011/01/as-escolhas-ineditas-3.html#comments

    ResponderEliminar
  13. Comentando as escolhas do César: classifiquei três destes filmes com 'Excelente' e dois com "Muito Bom"; penso que diz tudo ;) Remato, dizendo que não considero LARANJA MECÂNICA um filme de ficção científica. Nestas questões, prendo-me ao conceito das coisas. Considerar LARANJA MECÂNICA um filme de ficção científica é distorcer o próprio conceito da ficção científica, independentemente das fontes que assim o classifiquem.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  14. Tudo bem diogo :) estou certo que não o tenhas feito com a intenção que me pareceu inicialmente.. Só nao entendo tanta preocupação com o enquadramento do filme num género quando devíamos finalmente suspirar de alivio por ver uma obra com esta grandeza pela primeira vez numa lista desta iniciativa, depois de tantas já terem sido publicadas! É curioso mas é verdade :D

    ResponderEliminar
  15. Roberto: o próprio conceito da ficção cientifica não é assim tão linear como o é, efectivamente, uma comédia, um romance ou um filme de terror. Continua a ser um género dificil de definir e, portanto, dificil de encontrar no seu estado mais puro em qualquer obra.
    Não é então um conceito distorcido quando ele próprio não se define definitivamente. É a minha opinião, nada mais.

    ResponderEliminar
  16. CÉSAR CARVALHO: Com certeza, é a tua opinião. Concordo que o conceito de ficção científica não seja tão linear assim, como os géneros que referiste; é bem mais abrangente, de facto. Contudo e apesar disso, penso que posso avançar com uma definição mais ou menos unânime e penso que é importante que o faça para sabemos o que estamos para aqui a debater:

    Ficção científica - Fantasia onde a ciência é o ponto de partida para a projecção imaginada, seja ela técnica, social, etc.

    É assim que defino 'ficção científica'. Tudo o que passar ao lado deste definição, não considero ficção científica. LARANJA MECÂNICA é uma projecção no futuro sobre a violência, a ultra-violência, é um cinema de provocação para com o espectador. Lá no fim metem uns apetrechos nos olhos do protagonista, há uns senhores de bata que servem a metáfora. Pode ser aí que a ciência se revela como determinante na narrativa; eu não creio.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  17. Bom esta talvez seja das escolhas que menos me identifico, ainda que perceba a maioria delas.

    Fome e Oldboy nunca vi, mas este último está para breve.

    Não tenho grande afinidade com o Laranja Mecânica, à data quando o vi desiludiu-me e até me cansou. No entanto reconheço-lhe todas as qualidades, em especial a da mensagem irreverente, muito boa. Por isso não concordo com esta escolha, independentemente de pertencer ou não à ficção científica. E também acho que não se insere, pelo menos em cheio :)

    Dr. Strangelove é um filme hilariante, muito bem idealizado e conduzido. Talvez o primeiro filme de Kubrick que demonstra a sua ousadia, a sua originalidade como artesão por trás das câmaras. E grande argumento também sem qualquer dúvida. Concordo e partilho a escolha na comédia.

    O Requiem for a Dream não é um filme que me tenha agradado, nem tão pouco me entusiasmei ao vê-lo. Deprime-me sinceramente, ainda que veja ali muita inovação e qualidade. A montagem por exemplo é alucinante. Mas enfim não me identifico. Talvez esteja a precisar de uma revisão ainda assim.

    abraço

    ResponderEliminar
  18. JORGE: O REQUIEM e a LARANJA são para mim excelentes obras, assim como o OLDBOY, do qual aguardo o teu feedback.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD – A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2016 de Roberto Simões