terça-feira, 24 de agosto de 2010

ANTES DO ANOITECER (2004)

PONTUAÇÃO: BOM

Título Original: Before Sunset

Realização: Richard Linklater

Principais Actores: Ethan Hawke, Julie Delpy, Vernon Dobtcheff, Louise Lemoine Torres, Rodolphe Pauly

Breves considerações:
Nove anos depois, uma tarde em Paris. Reencontram-se, Jesse e Celine. E nós acompanhamos esse reencontro - os olhares, os gestos e as palavras: as longas e deliciosas conversas que presenciamos como se estivessemos na mesa do lado, algures no mesmo barco ou algures na mesma rua. As máscaras, os desejos, os desabafos, a recordação de uma noite tão romântica... que os marcou para sempre. Antes do Anoitecer jamais poderá ser recordado, quanto a mim, pelos feitos extraordinários da realização: vive - e como vive! - das representações de Delpy e de Hawke (tão autênticas) e do excepcional, excepcional argumento. Um filme de culto absolutamente compreensível (e irresistível?).

26 comentários:

  1. Nem consigo dizer qual dos dois é melhor. Os dois funcionam lindamente como um só, resultam bastante bem. E é uma das mais belas histórias de amor do cinema.

    ResponderEliminar
  2. Roberto, os dois longas são deliciosos. O primeiro mostra a juventude, duas pessoas cheias de sonhos que tinham toda a vida pela frente, Já a continuação pula para uma fase da vida onde muita coisa aconteceu e a maioria dos sonhos ficaram para trás.

    Agora espero 2014 para quem sabe conhecermos a terceira parte da história.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Um belíssimo filme. Para recordar essencialmente. Mas não se pense que essa recordação trás apenas a nostalgia da obra sublime feita quase uma década atrás. Recolhe também valores como a fotografia, interpretações e sobretudo o argumento com os seus diálogos deliciosos para nós e para os próprios actores, acredito. É um filme sobre o tempo, a idade e o peso da experiência reflectido na maturidade.

    De acordo com a pontuação ainda assim :)

    abraço

    ResponderEliminar
  4. Não gostei do primeiro e, devido a isso, nem sequer vi este. Nem devo ver, não me atrai, não me cheira. Mas isso sou eu ;)

    ResponderEliminar
  5. TIAGO RAMOS: Não sei se será das mais belas, mas pelo menos das menos convencionais ;)

    HUGO: São, pois. Gosto dos dois. Agora desconhecia era um existência futura de um 3º filme! ;)

    JORGE: Sim... subscrevo-te inteiramente. Excepto no que se refere à fotografia, que não acho nada de mais.

    ÁLVARO MARTINS: Pois, não são - de todo - o teu género ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  6. Este filme e o seu "irmão" mais novo têm algumas das melhores sequências de diálogos que já vi .... muito bons!

    Abraço.
    http://vidadosmeusfilmes.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. BRUNO DUARTE: Sim, diálogos muitos bons, indiscutivelmente ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  8. Ora aqui está algo que nunca vi. E como sou um "romântico incurável" sou muito bem capaz de o trazer na próxima visita ao videoclube. Thanks pela sugestão!

    ResponderEliminar
  9. RATO: Quem sabe se não gostarás! ;) Aproveita aluga também o Before Sunrise.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  10. Diálogos deliciosos, química perfeita, cidades lindas, uma Europa que se conquista pelo seu lado romântico. Sim a realização do segundo deixa muito a desejar, mas o filme foi feito em 15 dias. Gosto dos dois filmes e gosto de os pensar cada um por si. Gosto de acreditar na esperança que o primeiro nos deixa e gosto do confronto com a realidade no segundo. Terminam um pouco da mesma forma, afinal. Aquele final em aberto...

    ResponderEliminar
  11. Só assisti ao primeiro e é um bom filme. No Brasil, um estudante de cinema lançou um filme claramente inspirado em Antes do Amanhecer e Annie Hall. O filme se chama Apenas o Fim. É uma ótima dica.

    ResponderEliminar
  12. CLÁUDIA GAMEIRO: ;) Temos mais uma romântica! ;) Compreendo-te perfeitamente.

    MATEUS SOUZA: Não conhecia... fica o destaque.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD – A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  13. Uma de minhas sequências preferidas. Adoro.

    ResponderEliminar
  14. Já tinha dito algures que este é o meu filme preferido da década dos 00. Pode não ser o melhor, por exemplo a nível técnico, já que Linklater tem muitas limitações. Mas aquilo que representa para mim chega. Adoro o Before Sunrise, é um filme magnífico e apaixonante. Este Before Sunset consegue, na minha opinião, superar o anterior. É maduro, os personagens cresceram com os seus erros e com as experiências da própria vida. Os ideais mudam a vida muda.
    Como disse, às vezes não é preciso um grande realizador, ou excelentes actores para fazer um filme enorme. Basta que seja verdadeiro, e é isso que sinto sempre que revejo quer o Sunrise, quer o Sunset.

    ResponderEliminar
  15. JOÃO GONÇALVES: Estou completamente de acordo. É esse sentimento de autenticidade que torna este filme tão brilhante ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD – A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  16. Sim aqui existem diálogos de extrema qualidade. O argumenta impera nesse departamento, sem dúvida. A título de comparação, também gosto bastante dos diálogos de Closer - um grande filme de uma extrema sensibilidade.

    abraço

    ResponderEliminar
  17. JORGE: Sim, completamente. Nunca vi o CLOSER.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  18. ROBERTO: Comprei hoje os dois filmes na FNAC e ainda tive direito a um poster de "Gone With The Wind".
    Já vi o primeiro e compreendo perfeitamente a fascinação que o enredo pode despertar na actual geração de jovens. Porque o tema é intemporal e porque também a minha geração teve direito a um filme destes, em 1971. Na altura tinha 18 anos e esse filme ficou para sempre na minhas memórias, sendo hoje considerado um genuíno filme de culto. Trata-se de "Friends", com música de Elton John. Ao fim de muitos, muitos anos de procura, consegui finalmente encontrar ume edição espanhola em DVD (mas falada e legendada em inglês) que pode ser encontrada aqui na Amazon inglesa:

    http://www.amazon.co.uk/Algo-Mas-Amigos-Friends-Spanish/dp/B001AZ4QKO/ref=sr_1_1?s=dvd&ie=UTF8&qid=1283192518&sr=1-1

    A actriz, Anicée Alvina, que era do mesmo ano do que eu (1953), faleceu há 4 anos com apenas 53 anos.
    O actor, Sean Bury, um ano mais novo, e há muito afastado do mundo do cinema, teve a grande gentileza de me enviar uma mensagem quando há alguns anos atrás eu coloquei um post sobre o filme no meu outro blogue, o Rato Records. Como podes calcular foi uma das grandes emoções da minha vida. Um dia destes voltarei a falar do filme no Rato Cinéfilo.
    E mais logo vou ver a segunda parte, "Before the Sunset". O "Friends" também teve uma sequela três anos depois ("Paul e Michelle"), em 1974, mas não conseguiu reaver a "magia" daquele primeiro filme. Só espero que não suceda o mesmo com este.

    ResponderEliminar
  19. RATO: Depois passa então por cá e dá-nos conta da tua opinião em relação à sequela.
    Nem sequer consigo imaginar a emoção de receber uma mensagem de alguém sobre quem falamos por estas páginas virtuais. Deve ter sido, de facto, qualquer coisa de extraordinário. Por acaso, não tenho os DVDs mas só pelo poster devem ter valido a pena ;D (estou a brincar).

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  20. ROBERTO: Afinal gostei muito mais deste segundo filme, que acabei agora mesmo de "saborear". Todo ele feito de longos diálogos em longos travellings que por estranho que pareça não cansa em nada o espectador devido ao brilhantismo do argumento e ao óptimo desempenho de ambos os actores (reparei no genérico que foi ela própria que compôs as canções que interpreta no filme). Durante o filme interroguei-me várias vezes como seria o final - e acho a "solução" encontrada magnífica: um fade-in no escuro enquanto ouvimos as últimas frases:
    - "Baby, you're gonna miss that plane!"
    - "I know"
    Espero sinceramente que não seja feita mais nehuma sequela. Não vale a pena "inventar" mais nada, já foi tudo dito.
    Bem, conhecer este teu CineRoad é que valeu mesmo a pena, pois penso que caso contrário seria pouco provável ter visto estes filmes.
    Mais uma vez obrigado pela sugestão! Entretanto encomendei também hoje na FNAC O "Requiem For a Dream" com a Ellen Burstyn. Vamos lá ver se mo conseguem arranjar um dia destes.

    ResponderEliminar
  21. Só mais uma achega: "Before Sunset" dispensa facilmente o primeiro filme, até por alguns dos flashbacks que contém. E ouso imaginar uma nova montagem do filme com a inclusão de um prólogo maior, onde fosse mais explicitado o primeiro encontro. Desse modo passaria a constituir um filme único e definitivo. Talvez o realizador se lembre disso um dia...

    ResponderEliminar
  22. RATO: Obrigado pelo elogio ;) Na verdade, gosto bastante do facto de se tratarem de dois filmes. Cada um vive os filmes como quer. Se quiseres ficar-te pelo segundo e ignorar o primeiro, é contigo. É sempre possível. Do mesmo modo que, se pura e simplesmente ignorares as possíveis ou eventuais sequelas futuras, também é possível. O importante mesmo é que gostaste. ANTES DO ANOITECER é sem dúvida um filme brilhante.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  23. ROBERTO: Lembrei-me também daquela tua afirmação de que "não se pode representar um beijo no cinema sem ser através de um beijo", afirmação essa que eu tentei rebater na altura. Este "Before the Sunset" é exímio nesse aspecto e um belissimo exemplo daquilo que eu quis referir. É um filme atravessado por mil beijos e carícias, que tu consegues "ver" e sentir através de gestos e olhares. E no entanto os dois apaixonados não trocam um único beijo durante todo o filme.
    Há sobretudo uma bela sequência passada no interior do carro, em que, com o olhar desviado, ele lhe vai confessando todos os sonhos e pensamentos tidos durante os anos de separação. Comovida pela revelação, ela estende a mão como a querer acariciá-lo, não chegando contudo a tocar-lhe sequer.
    Queres melhor representação para um beijo?
    Sinceramente, e como já o disse, gostei mesmo muito deste segundo filme e não tenho dúvidas que, juntamente com o antecedente, ficará para sempre como uma referência para a actual nova geração. Tal como o "Friends" ficou para a minha - e já lá vão 40 anos!

    ResponderEliminar
  24. Este (belissimo) filme não consta da listagem no sidebar. Esquecimento?

    ResponderEliminar
  25. RATO: Na verdade, física, nada de beijos ou carícias acontece. No entanto, percebo a tua interpretação.

    NOWHERE MAN: Não, não foi esquecimento. Na faixa lateral consta o índice de críticas. Este post sobre o filme ANTES DO ANOITECER não é uma crítica, consiste em breves considerações apenas. Agradeço a atenção, pedia apenas que este tipo de observações fosse feito no Fórum do blogue ou por e-mail, por forma a concentrarmos a discussão apenas em questões de cinema.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões