sábado, 14 de novembro de 2009

ROBIN DOS BOSQUES (1973)


PONTUAÇÃO: RAZOÁVEL
Título Original: Robin Hood
Realização: Wolfgang Reitherman

Filme de Animação

Corrupção, poder, justiça. Muitos são os valores por detrás de Robin dos Bosques, um filme repleto de acção, comicidade e personagens extremamente bem concebidas: o Príncipe João, por exemplo, ou o lacaio-de-língua-bífida Chiu; ou, acima de todas, a divertida e inesquecível galinha Lady Clara. Todavia, o filme carece, no seu todo, de maiores cuidados estéticos... e assemelha-se, por vezes e com traço grosso, aos ritmos e facilitismos narrativos de uma tradicional série televisiva. Concluindo: engraçado, mas sem a magia, mestria e arrojo dos grandes Clássicos Disney.

10 comentários:

  1. Dos que clássicos que tens referido, vi todos e não gostei particularmente de nenhum.

    Ainda assim, acho que este Robin dos Bosques é semelhante em qualidade aos outros...

    Já agora, o que entendes por clássicos disney? Aqueles mais antigos?
    Desses, os meus preferidos são definitivamente Os Aristogatos e A Espada Era a Lei.

    Abraço

    P.S.- Já começei a ver o Reino dos Céus- Versão de Realizador e... fiquei maravilhado.

    ResponderEliminar
  2. Cara, sou fissurado por Disney, mas devo confessar que este não está entre os meus favoritos. Aceita uma sugestão?! Fala dos filmes que a Disney produziu entre os anos 60 e 70, e que tanto passava na Sessão da Tarde! A Cidadela dos Robinsons (o filme que meu pai assistiu 20 sessões, quando molecote!), Na Trilha dos Apaches, O Mundo Fabuloso do Circo (adorava), Minha Montanha Encantada (saudade) e A Incrível Jornalda...

    Se puder me dar a honra, passa lá no blog. Tô falando sobre cinema, apesar de não ser exatamente o meu foco...

    www.marcelo-antunes.blogspot.com

    Abração e sucesso!

    ResponderEliminar
  3. JACKIE BROWN: Achas. Mas olha que não é. O cinema de animação corre muitas vezes esse risco, por passar por um "género para crianças" ou para "entreter". Olha, este ROBIN DOS BOSQUES é um perfeito exemplo disso. Todavia, há títulos como A BELA ADORMECIDA ou PINÓQUIO cuja preocupação em fazer arte é evidente. A BELA ADORMECIDA, por exemplo, é um autêntico quadro vivo! Excelente em técnicas de desenho e de pintura e com cenas memoráveis em toda a sua concepção!
    Entendo por Clássicos Disney, neste caso, aqueles que a própria Disney assume como seus Clássicos. Não necessariamente os mais antigos, mas os que mais marcaram gerações atrás de gerações, nem sempre por motivos artísticos.
    ARISTOGATOS e A ESPADA ERA A LEI são dois clássicos que não serão abordados, infelizmente; pelo menos nesta primeira temporada de «Clássicos Disney». Quanto a ROBIN DOS BOQUES, não é mesmo nada de extraordinário ;)
    Quanto ao teu P.S. fico contente que assim tenha acontecido. É uma grande obra.

    MARCELO A.: A sugestão aceito-a, de bom grado, mas esses títulos não serão abordados, infelizmente; pelo menos nesta primeira temporada de «Clássicos Disney». Nem os conheço.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  4. Estou de acordo com o teu texto. Este clássico da Disney, nem parece tirado dos mesmo estudios que fizeram Bela Adormecida, Pinóquio, Branca de Neve, entre outros.
    Não me convenceu tanto como os outros, apesar de (para quem é fã como eu) valer sempre a pena ser visto.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. GEMA: Pois, por vezes também pensei nisso: que não saiu dos mesmos estúdios desses grandes clássicos. Faltou inspiração e criatividade.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  6. A Bela Adormecida não gostava em miudo. Provavelmente, sou capaz de gostar mais agora com outros olhos, mas mesmo assim sempre o achei algo... escuro, negro. À Tim Burton, se me entendes ;)

    Em relação ao Robin, acho sinceramente que está ao nível destes que tens referido. E o personagem Chiu é muito bem conseguido (embora semelhante À cobra d'O Livro da Selva)

    E tenho pena que não analises esses dois filmes. Tanto um como o outro são interessantissimos, então os Aristogatos deve ser dos clássicos mais contagiantes e com melhor Banda Sonora.

    Já agora, vais analisar O Rei Leão?

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. JACKIE BROWN: Sabes, em miúdo também não gostava muito d'A Bela Adormecida. Sim, achava-o muito negro. Mas foi, talvez e até agora, a maior redescoberta no universo Disney. Aquilo é arte pura! Quanto a ARISTOGATOS e a A ESPADA ERA A LEI não estão previstos, como te disse; o que não significa que não venha a criticá-los futuramente.
    Quanto a'O REI LEÃO será criticado mal seja lançado o DVD! ;) É dos lançamentos que mais aguardo, actualmente.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  8. É sim, um filme razoável. Abalado pela morte de Walt Disney, O Robin dos Bosques dá-se como o itenerário desta trágica perda para os estúdios. Baseado em si, não é um grande obra, ainda que justificável.
    Quanto à nomeação de clássicos, estes são os que a companhia entende. Podem ser nomeados entre a primeira Era de Ouro, o período de guerra e dificuldades, que ultrapassado pelo sucesso de Cinderella (uma excelente sugestão, claro está), onde se deu, décadas mais tarde de alguns trunfos, a segunda Era de Ouro (90's) que tem como principal titular O Rei Leão.
    Quanto ao DVD deste último, Roberto, ainda vais ter de esperar muuuuuito por causa do regime dos 7 anos das edições Platina.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  9. P.S.: o negro de A Bela Adormecida e o de Tim Burton são como vinho e àgua: são bebidas, mas em nada semelhantes.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  10. JACKSON: Talvez o desnorte do filme se justifique com a morte de Walt Disney. Poderia ter sido um bom filme.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões