sexta-feira, 16 de julho de 2010

3 Grandes Obras Subvalorizadas (6)

3 Convidados Especiais dão a conhecer aquelas que são para eles 3 Grandes Obras Subvalorizadas da Década 2000.

| Frederico Fellini, Valsa com FelliniSaraband (2003), de Ingmar Bergman
Otets y Syn (2003), de Aleksandr Sokurov
Caché (2005), de Michael Haneke

| João Bastos, Revolta da PipocaBattlefield Earth: A Saga of the Year 3000 (2000), de Roger Christian
Frequency (2000), de Gregory Hoblit
Behind Enemy Lines (2001), de John Moore

| Daniel Silva, Cine ObservadorMunich (2005), de Steven Spielberg
Capote (2005), de Bennett Miller
The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford (2007), de Andrew Dominik

15 comentários:

  1. Concordo especialmente com todas as escolhas do Daniel.


    Abraço
    Cinema as my World

    ResponderEliminar
  2. o Munique é subvalorizado???

    ResponderEliminar
  3. Das primeiras não vi nenhuma, a registar.

    Das segundas só vi The Frequency, e por acaso até concordo, um filme algo esquecido mas que tem uma boa dinâmica. Do resto, de facto nunca vi.

    Das últimas não vi ainda Capote, e não concordo com Munich. Quanto a The Assassination of Jesse James, sim é um pouco subvalorizado, especialmente quando se faz poucos Westerns hoje em dia. É de apreciar e valorizar quando se retorna ao género e então desta forma!

    abraço

    ResponderEliminar
  4. Não concordo com Battlefield Earth, esse é um dos piores filmes que já vi.
    Quanto a Capote e Munique acho os dois ótimos.

    ResponderEliminar
  5. De todas as 3 listas, só não vi o 2º e 3º filme da 1ª lista.

    O Hidden/Caché é pena não o ter visto ainda realmente, pois é dentro do que muito aprecio (já o do Sokurov... não e não). O Saraband... é de qualidade mas quando passou na tv não o vi com toda a atenção.

    O Battlefield Earth é talvez o mais questionável de todos, não o considero mau por que há muitos bem mais maus que este esforçado sci-fi ambicioso que deu trambolhões a mais para ficar uma obra a assinalar. Passa a vida nas listas dos piores de sempre ou o pior da década mas não merecia ser tão rebaixado dessa maneira também. E daí a minha simpatia por ser aqui mencionado. É apenas um filme que não cumpriu o que se auto-impôs ser. Vá lá deu-nos mais um extraordinário visual do John Travolta e esse mérito já ninguém lho tira.
    Gostei muito do Frequência, é uma história paternal tocante com recurso a um discreto sci-fi engenhoso.
    O "Behind Enemy Lines" não é dos que me lembraria sequer... mas OK pelas actuações e a habilidade da história de resgate.
    (cont...)

    ResponderEliminar
  6. (...cont.)

    Das últimas escolhas, tenho-os para mim como filmes bastante valorizados até. Acho que são obras muito boas só que foram é rapidamente renegados ao esquecimento mal o "hype" lhes passou, é o que acho.
    O Capote ganhou além de dezenas de prémios, um Óscar (e bem merecido porque só a actuação do P.S.Hoffman e a forma falar vale o filme. "In cold blood!" com os trejeitos todos é pura magia do actor.
    O Covarde do John Ford... a mesma coisa do Capote (até foi nomeado aos Oscars) mas o hype passou e poucas mais vezes se o viu (as nossas TVs mal lhes pegam). Acho-o demasiado lento para o tipo de westerns que mais gosto. De certa forma acho igualmente memorável a versão de 1957, que até era mais objectiva apesar de terminar sem um climax.
    O hype passa... e muitos ficam para o esquecimento... mas parece que esta iniciativa do Roberto vai contrariar isso.

    ResponderEliminar
  7. As escolhas do Fellini são de facto muito boas e acertadas, principalmente o filme do Bergman e o do Sokurov (embora este seja o mais fraco da "trilogia" de Sokurov sobre o amor). Quanto ao resto não gosto de nenhum (excepto o filme do Dominik e o Munich que escapam e o Battlefield e o Frequency que nem vi nem pretendo ver).

    ResponderEliminar
  8. Justificação das minhas escolhas:

    - "Battlefield Earth: A Saga of the Year 3000" (2000). Não poderia excluir este, pois este filme já foi considerado como o pior filme de sempre. Eu não acho. Apesar de não ser nada de outro mundo, creio que não merece tamanhas críticas. Eu gostei. Vai de encontro ao livro de que é adaptado. E sei que se não fossem as críticas , poderíamos ter sequela. Um Travolta como um alien mauzão que chega a ter piada!

    - "Frequency" : tive dúvidas em incluir este filme pois não sei se é assim tão subvalorizado. No entanto acho que passou um pouco despercebido e não merece. É um grande filme, com uma dupla que está muitíssimo bem (Dennis Quaid / Jim Caviezel). Um daqueles filmes que merece ser visto e revisto.

    - "Behind Enemy Lines": este é um grande filme de acção/guerra. Temos um Owen Wilson num registo diferente do habitual, um Joaquim de Almeida no seu habitual e um Gene Hackman (continuo a dizer que deve ser irmão do Scolari). É vibrante, contudo não teve grandes elogios da crítica e do público.

    ResponderEliminar
  9. NEKAS: Só ainda não vi por inteiro CAPOTE, mas de resto também me revejo nas suas escolhas. O filme com o Brad Pitt é maravilhoso.

    CLÁUDIA GAMEIRO: Tendo em conta a opinião geral, eu também o considero subvalorizado.

    JORGE: Só estamos de acordo, desta vez, em relação ao JESSE JAMES ;)

    VITOR SILOS: Eu nunca tinha ouvido falar desse BATTLEFIELD... e pelo que vi na net tenho muito medo.

    ARM PAULO FERREIRA: CACHÉ, terei de vê-lo mais tarde ou mais cedo. Estou para vê-lo há imenso tempo. O mesmo em relação ao Bergman e ao Sokurov. Mas o mesmo não posso dizer em relação ao BATTLEFIELD e ao BEHIND ENEMY LINES. Não tenho curiosidade. Quando às escolhas do Daniel, é mais aquilo que acabaste por considerar... caem no esquecimento... e daí a subvalorização e a menção na iniciativa.

    ÁLVARO MARTINS: O JESSE JAMES do Dominik é muito bom! Mantém-se a curiosidade para com Sokurov, ainda por descobrir.

    JOÃO BASTOS: Obrigado pelas justificações, penso que complementam bastante as tuas escolhas. Das tuas escolhas vi apenas o FREQUENCY e creio que, a ser subvalorizado, também não devia ser muito valorizado. Quanto a BATTLEFIELD e pelo que vi na internet tenho medo ;D e em relação ao último não tenho curiosidade. Não me revejo muito nas tuas escolhas desta vez, talvez por uma questão de gosto e de divergente entendimento estético.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD – A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  10. Claro que poderia colocar aqui muitos outros filmes! Mas é dificil lembrar de tantos e tantos filmes que vimos nos últimos 10 anos... Sobre as escolhas dos outros convidados, confesso que não entendo bem. Afinal o que consideram um filme subvalorizado??
    Nao consigo entender a escolha de Fellini ou Bergman. Depois Capote é tido como um filme de grande qualidade, assim como "Assassination of...." e "Munique". Creio que sao todos considerados grandes filmes (tanto pela crítica especializada como pelo público em geral), daí as minhas escolhas serem mais "alternativas".

    ResponderEliminar
  11. Frequency e Munique são grandes filmes ... sem duvida ...
    Ótima sessão Roberto ... é melhor começar a ficar de olho!

    ResponderEliminar
  12. Gostei muito do Cache, ainda não vi o Battlefield Earth ,mas acho que não deve ser assim tão mau...

    ResponderEliminar
  13. JOÃO BASTOS: O conceito é relativo, mas creio que considerar uma obra subvalorizada aquela que é de elevados valores e que, no entanto, é considerada pela grande maioria do público como inferior é uma definição sensata. Assim sendo, creio que JESSE JAMES ou MUNIQUE são subvalorizados.

    DR JOHNNY STRANGELOVE: Não concordo quanto a FREQUENCY. Fique de olho ;)

    CINE31: Pode ser que não ;) Quero muito ver CACHÉ.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  14. Identifico-me com as escolhas do Fellini, óptimas e acertadas. Não vi nenhum do João Bastos e quanto às escolhas do Daniel,Munich e Jesse James não os considero subvalorizados. O Capote só vi metade, adormeci a meio.:)

    ResponderEliminar
  15. MANUELA COELHO: AInda não vi o CAPOTE, quanto aos filmes do Daniel considero-os subvalorizados. Quanto a JESSE JAMES é que talvez não tenha muito a noção.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões