quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

As Crónicas de Calcifer (2) - BENJAMIN BUTTON: Um Estranho Caso de Aborrecimento



Vamos ver se não acabo nem começo por filosofias baratas sobre a morte. BENJAMIN BUTTON... tiveste uma vida de fortúnios e infortúnios como toda a gente... de estranho mesmo estranho só o facto de rejuvenesceres em vez de envelheceres... mas se o filme abarca a tua vida inteira, tudo o que acontece é previsível... muito previsível... A tua história é estranha mas numa frase se resume. E inútil foi a esperança de que tivesses um final diferente... esperei eu tanto (tanto) pelo final e acabou tudo como se esperava. Nem uma lágrima me fugiu dos olhos, os olhos é que mais me fugiam para o sono. Tédio, Benjamin, tédio... Brad Pitt, estiveste bem enquanto velho entediado ou puto entediado. Que tédio... CONTEI! Contei os bocejos durante a sessão!!! Nas caras dos que aos poucos restavam na sala CONTEI! 22. Presságio para a noite dos Oscars? Esperemos que não.


OH Fincher... excelente realização, excelente fotografia, excelentes cenários e decoração, muito bom guarda-roupa, muito bons efeitos especiais, excelentes efeitos sonoros, muito boa banda sonora (QUE conseguiu! Conseguiu acentuar o espírito sonolento e entediante do filme). O argumento é muito chato. Não é nada de mais. Mesmo. O tema da história em si é interessante mas o argumento é... AI!


OH Fincher... mas que realização tão sublllime! O Homem dos 7 raios! (História.) A cena que antecede o atropelamento de Daisy! (História.) A dança de Daisy para Benjamin no seu vestido vermelho! (História.) Cate Blanchett está tão bonita! Tantos os momentos que ficarão para a História! Mas esta comédia negra/melodramática com fedor a Forrest Gump é aborrecida... e o argumento não surpreende... Eu esperava de ti, Fincher... mais ousadia! Porque o tema pedia mais ousadia... o argumento podia pôr-nos a pensar! E não a dormir!
OH Fincher... Benjamin Button não só cheira a naftalina como também (e demais) a Oscars! Últimas palavrinhas aqui da chaminha por botão adormecida: este filme não acrescenta nada à História do Cinema. A não ser espaço. Ai! Ai não me engano ou este filme vai tornar-se maior com o tempo...

AS CRÓNICAS DE CALIFER. A ironia, a sátira, o humor.
Nota: o conteúdo destas «Crónicas de Calcifer» não expressa, necessariamente, as opiniões e interesses do autor deste blog.

9 comentários:

  1. O filme é quase uma obra-prima! Nasce um novo clássico!

    ResponderEliminar
  2. Caraca, Roberto! Parabéns! Sem medo de viver! O filme é fraco mesmo, rapaz! Também morri de sono durante a sessão. Principalmente na parte em que entra em cena a Tilda Swinton. Filme feito pra Oscar, sem dúvida! Lamento por Fincher, que continua um grande diretor, claro!

    Aliás, vi que vc espera por AVATAR, de James Cameron! É isso aí, cara!

    Abs!

    ResponderEliminar
  3. Ei, Buddy ! Passando aqui pela primeira fez, já havia comentado com o Kau antes, que ouvi coisas boas e ruins sobre o filme, mais ruins pra falar a verdade, só espero que seja digno das 13 indicações, pelo menos o traile mostra que a questão tecnica é muito boa !

    Tá add lá no CineClub !
    abraço !

    ResponderEliminar
  4. É, de facto, um grande filme e uma das obras primas do cinema moderno. A ver vamos como se sairá no Oscars, embora não ache que leve a maior parte das estatuetas a que está nomeado.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Não poderia estar em maior desacordo face às palavras de tédio. É uma das melhores obras dos últimos tempos e o argumento é sublime.

    ResponderEliminar
  6. Devo dizer que achei bastante piada ao conteúdo deste artigo, apesar de não concordar com o que dizes.

    Bastante bem construído, pegas em todos os pontos que têm vindo a ser elogiados e fazes uma sátira fantástica.

    Também reparei no fim, que dizes que estas crónicas não reflectem, necessariamente, as opiniões do autor do blog, ou seja, as tuas opiniões. :P

    Por isso, te pergunto, o que achaste de verdade sobre este filme? :)

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. Como ainda não vi o filme, estas opiniões negativas estão criar alguma confusão na minha cabeça... Uma coisa é certa, David Fincher continua a ser um dos meus realizadores preferidos.

    ResponderEliminar
  8. Eu também. Acho que é um dos grandes filmes de 2008 juntamente com o Gomorra e o The Wrestler.
    De tédio não tem nada...se este filme é secante não aconselho a ver Godard ou Bergman, já pra não falar no Sharunas Bartas.

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões